Clássico decisivo terá juiz paulista

Publicação: 2019-04-16 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O clássico que vai abrir a decisão do Campeonato Estadual terá arbitragem de fora. O paulista Luiz Flávio de Oliveira (FIFA_SP) foi anunciado pelo presidente da Comissão Estadual de Arbitragem (Ceaf-RN), Ricardo Albuquerque. Todo o trio virá de São Paulo, os assistentes serão Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA) e Emerson Augusto de Carvalho (FIFA). Apenas o quarto árbitro será local, Taecísio Flores da Silva.

Lances polêmicos marcaram a participação de Luiz Flávio de Oliveira na primeira final do Paulistão
Lances polêmicos marcaram a participação de Luiz Flávio de Oliveira na primeira final do Paulistão

O dirigente explica que, assim como na decisão da Copa Cidade do Natal, quando o clássico foi comandado por Anderson Daronco (FIFA-RS) o América solicitou a presença de um árbitro de fora do Estado para o comando do duelo. A partir deste pedido, a Ceaf emitiu ofício através da FNF à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que retornou com o nome do árbitro para o comando da partida.

Na ocasião do primeiro turno, a vinda do gaúcho Anderson Daronco custou R$ 19.924. A Federação Norte-riograndense de Futebol arca apenas com o valor acertado para árbitros locais, com o restante da despesa sendo complementado pela agremiação solicitante do trio de arbitragem de outro estado. Pela tabela vigente, em jogos decisivos, um árbitro do RN recebe R$ 2.711,00 e seus dois auxiliares mais o quarto árbitro 1.355,00 cada. Neste caso a FNF arca com a despesa equivalente a R$ 6.776,00.

A diretoria do ABC destacou que jamais passou pela ideia do clube solicitar arbitragem de fora para os jogos da final, dessa forma se recusa a dividir os gastos pelas mesma com o rival na disputa do título estadual.

Para o presidente da Comissão de Arbitragem da FNF, que se resumiu a falar especificamente no nível técnicos do quadro enviado pela CBF, a arbitragem estará muito bem representada.

"É um bom trio de arbitragem. Os assistentes estiveram na última Copa do Mundo e os três arbitraram em São Paulo x Corinthians. Além disso, essa possibilidade de trazer árbitro de fora é prevista em muitos Estaduais pelo Brasil. Só nesse ano, já aconteceu em Pernambuco, Rio Grande do Sul e Bahia. O Rio Grande do Norte é apenas mais um estado a adotar essa prática, de acordo com as solicitações de seus filiados", afirmou, Ricardo Albuquerque.

O borderô da decisão do primeiro turno aponta que apenas com serviço de transporte e diárias foram gastos R$ 10.620,00, valor que terá um sensível aumento nesta partida de amanhã, que irá envolver mais dois assistentes de arbitragem.

O Sindicato dos Árbitros de Futebol do RN, publicou uma nota de repúdio nas redes sociais criticando novamente a postura da diretoria americana. O documento diz o seguinte: “Mais uma vez o SINDAFERN vem a público repudiar a atitude de uma agremiação solicitar arbitragem de fora do estado. Vale salientar que a arbitragem potiguar goza de prestígio pela sua qualidade e integridade. Tanto que, apenas em 2019, nossos representantes conduziram dois dos maiores clássicos dos estados do Maranhão (Sampaio Correia x Moto Clube) e da Bahia (Bahia x Vitória), válidos pela Copa do Nordeste, bem como diversos outros jogos da mesma competição, e também outros duelos pela Copa do Brasil, saindo-se muito bem em todos esses confrontos”.

A entidade se solidariza com os membros do quadro local e trata a atitude do clube como um ato de “desrespeito e desvalorização” aos mesmos por terem sido  preteridos de exercerem suas funções numa partida de tamanha importância, mesmo após um brilhante campeonato e constante treinamento e aprimoramento.








continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários