Clubes do RN estão livres da lista dos devedores

Publicação: 2012-05-29 00:00:00
Um estudo realizado pela Pluriconsultoria, tendo como base os balanços de 2011, demonstrou que os 14 maiores clubes do Brasil, devem 1,9 bilhão somente em impostos e contribuições federais. Ao contrário daquilo que se vê nos grandes centros, os clubes potiguares neste quesito se encontram bem. ABC e América, assim como uma boa parte dos clubes considerados médios do Norte-Nordeste já recebem recursos da Timemania: a loteria criada pelo governo  para ajudar a abater o volume do débito na esfera federal. O América que mergulhou numa grande crise financeira após a participação na série A de 2207, levou apenas um ano para quitar todos os débitos pela falta de pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e com o INSS. O presidente do conselho deliberativo do alvirrubro, José Rocha, recorda que ficou todo ano de 2008 sem pegar num tostão sequer da Timemania.

“Hoje os clubes médios do Norte e do Nordeste não têm mais como dever esse tipo de tributo. Qualquer problema relacionado ao FGTS e ao INSS é descontado na fonte pela Caixa Econômica Federal. Que só repassa ao clube, dos valores da Timemania, o dinheiro que restar após a quitação desse débito”, afirmou José Rocha.

O presidente Rubens Guilherme também comemora o fato de o ABC possuir certidão negativa em relação ao tributos federais, o clube que a partir da temporada de 2007 iniciou uma campanha de marketing agressiva para melhorar o ranking na loteria e fazê-lo passar para o grupo 1, colhe os frutos desde o lançamento dessa nova modalidade lotérica. O faturamento do alvinegro com a Timemanina, em 2011, foi de R$ 1,2 milhão, segundo o vice-presidente administrativo do clube Wilson Cardoso. “A média dessa verba foi de R$ 100 mil/mês. Teve época que nos foram repassados R$ 70 mil e outras que chegou próximo dos R$ 150 mil”, informou.

Três clubes cariocas lideram o ranking de devedores: Botafogo (RS 318 milhões), Flamengo (R$ 258 milhões) e Fluminense (R$ 220 milhões), que somada a dívida do Vasco chega a quantia de R$ 966 milhões apenas em impostos. O montante responde por 52% do total devido pelos 14 clubes analisados. As equipes paulistas aparecem na sequência, com uma dívida de R$ 364 milhões (20% do total). Entre os clubes que menos devem tributos e contribuições federais aparecem: Atlético-PR (R$ 6 millhões), Coritiba (R$ 56 mi) e Cruzeiro (R$ 57 mi).

O crescimento dessas dívidas com impostos continua crescendo mesmo após a renegociação realizada com a Timemania. Isso se deve a baixa popularização do jogo, que deve passar por uma reformulação profunda na busca de melhorar o nível de arrecadação do governo federal e sanar a situação dos maiores clubes do futebol nacional. O Botafogo deve cinco vezes mais daquilo que consegue arrecadar na temporada.