Colorindo o Centro Histórico

Publicação: 2019-01-30 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter

Reduto boêmio da cidade, lugar de boas histórias, de figuras folclóricas e de variada movimentação cultural nos arredores, o Beco da Lama (rua Vaz Gondim, na Cidade Alta) ganhará um banho de arte e cores em fevereiro. Numa articulação conjunta entre Prefeitura do Natal, Associação Viva o Centro, CDL e artistas urbanos, foi pensada uma grande ação de grafite para o local, com participação de dos grafiteiros paulistas Dicesarlove e Xumbo, que trazem a experiência de ter trabalhado com um dos maiores nomes do grafite nacional, Eduardo Kobra, dos murais gigantes.

Dicesarlove tem pinturas em 3D espalhadas por vários países
Dicesarlove tem pinturas em 3D espalhadas por vários países

Os detalhes serão definidos ao longo desta semana. Mas, segundo o artista Miguel Carcará – um dos grafiteiros potiguares que encabeça o projeto –, as ações no Beco estão previstas para começar na próxima segunda-feira (4), com duração de 15 dias.

Carcará explica que Dicesarlove e Xumbo vão promover um workshop com os artistas locais antes de atacar os muros. A oficina irá acontecer no sábado (2), quando todos os envolvidos farão um estudo da área. A ideia é reunir cerca de 30 grafiteiros da cidade. “Primeiramente o tema é livre, mas vamos discutir na reunião umas ideias para chegar a uma linha temática de ação no Beco”, comenta o grafiteiro potiguar. Ao todo, os artistas terão disponível 20 latas de tinta látex de 18 litros, 25 latas de spray para cada grafiteiro, 200 peças de andaimes com plataformas para escalar as paredes e dez escadas de 5 metros.

Técnica do artista Dicesarlove será tema de workshop em Natal
Técnica do artista Dicesarlove será tema de workshop em Natal

O desejo de transformar o Beco da Lama num ponto forte de grafite já havia sido mencionado pelo secretário de cultura do município, Dácio Galvão, em entrevista de dezembro a esta TRIBUNA DO NORTE. Na ocasião ele destacou que a ideia é inspirada no Beco do Batman, em São Paulo, a famosa ruela que reúne grafites de inúmeros artistas e que se tornou ponto turístico.

O projeto no Beco está dentro de uma série de ações que a Prefeitura tem apoiado na Cidade Alta em parceria com associações de comerciantes, entidades e realizadores culturais do bairro. Tudo com o objetivo de revitalizar o Centro Histórico, que é onde Natal começou. Dentre o que tem sido feito está o reforço na infraestrutura, como limpeza da região, recuperação de vias, de praças, instalação de lixeiras, melhorias na iluminação pública e até fechamento para trânsito de veículos, como o que já está acontecendo no Beco. Outra ação prevista é a de modernização da Praça João Maria – uma demanda antiga.

Após arte na África, grafiteiros do RN integram ação no Centro
Após arte na África, grafiteiros do RN integram ação no Centro

Segundo o que o secretário de cultura falou à época, a ideia é garantir uma boa estrutura para que os projetos que já são realizados no bairro continuem, como Choro do Caçuá, Quinta Que Te Quero Samba, além dos espaços ativos, como Bardallos, Casa do Cordel, Estação do Cordel e Bar do Zé Reeira.

De Dubai para o Beco
Dicesarlove começou na arte como autodidata. Aos 18 anos fazia desenhos realistas de pessoas no centro de São Paulo. Mas foi trabalhando como garçom em um bar que o estalo aconteceu. O proprietário do estabelecimento soube da sua aptidão pela arte e decidiu convidá-lo para fazer um desenho do Charlie Chaplin numa das paredes do lugar. A pintura fez sucesso e Dicesarlove decidiu se dedicar exclusivamente à carreira artística. Sua entrada no mundo do grafite aconteceu aos poucos, a partir de 1996, com algumas intervenções pela cidade de São Paulo. O contato com outros artistas o ajudou a amadurecer – ele trabalhou com Mr. Brainwash, Obey e Eduardo Kobra. Hoje já são mais de 20 anos de trajetória na arte e seus trabalhos realistas e de percepção em 3D podem ser vistos em países como EUA, Holanda, Japão, Suécia e Dubai. Quem também é discípulo de Kobra é o artista Clóvis Davino da Silva, o Xumbo. No ano passado ele esteve com Dicesarlove em Dubai realizando um painel. Seu desenho vai desde figuras até espaços, como ruas e vilas.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários