Esportes
Com gol de sérvio e 'Caniggia falso', Brasil e Argentina empatam na Arena
Publicado: 21:03:00 - 23/11/2014 Atualizado: 15:02:54 - 25/11/2014
Arthur Barbalho
Repórter

Brasil e Argentina empataram em 3 a 3 na partida entre masters das duas seleções, que aconteceu na tarde deste domingo (23) na Arena das Dunas. Em um time com Souza e Petkovic, a Seleção jogou melhor, mas acabou deixando a vitória escapar nos minutos finais da partida. Pela Argentina, a bronca ficou por conta do camisa 7. O 'Caniggia' trazido pela organização não era o original.
A Argentina ainda teve tempo de empatar o jogo. Mais uma vez, Fuertes aproveitou uma bobeira da defesa brasileira e empatou o jogo, fechando o placar na Arena
O primeiro gol foi marcado por Ruggeri, de cabeça, ainda no primeiro tempo. O Brasil empatou o jogo com Beto, em falha do goleiro Ruíz. O segundo dos argentinos foi anotado pelo atacante Esteban Fuertes, em bela conclusão de primeira.

O empate veio após pênalti sofrido por Petkovic. O sérvio fez a cobrança e empatou o jogo.
Brasil e Argentina empataram em 3 a 3 na partida entre masters das duas seleções
Já no segundo tempo, Souza recebeu livre do lado direito e com tranquilidade tirou do goleiro Ruíz para decretar a vitória do Brasil, com o belo chute colocado do lado esquerdo.
Pela Argentina, a bronca ficou por conta do camisa 7. O Caniggia trazido pela organização não era o original
A Argentina ainda teve tempo de empatar o jogo. Mais uma vez, Fuertes aproveitou uma bobeira da defesa brasileira e empatou o jogo, fechando o placar na Arena das Dunas.

O 'falso Caniggia'
Embora a organização tenha vendido que o camisa 7 em campo fosse Claudio Caniggia, o jogador era, na verdade, o ex-atacante Carlos Daniel Cordone.

Cria da base do Veléz Sarsfield, 'Lobo' Cordone passou ainda por Racing de Avellaneda, Newcastle, Argentinos Juniors e San Lorenzo. Foi pelo time do papa Francisco que o ex-atacante conquistou o principal título da carreira: a Copa Sulamericana de 2002.

Ao deixar o campo, Cordone não falou com a imprensa nem com os torcedores presentes na Arena.

Apesar disso, a organização garante que o camisa 7 era o carrasco da Copa de 1990.

Atualizada às 5h31

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte