Com pagamento atrasado, Coopmed/RN suspende serviços em dois hospitais

Publicação: 2019-10-23 18:24:00
A+ A-
A Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed/RN) comunicou a suspensão, a partir das 7h desta quinta-feira, 24, de alguns serviços em duas unidades médicas da capital potiguar. De acordo com a entidade que representa os médicos, o motivo da paralisação é o atraso no pagamento à cooperativa. Estarão suspensos serviços no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel e no Hospital Deoclécio Marques. Uma reunião entre Secretaria de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte e Coopmed/RN está marcada para a tarde desta quinta sobre os pagamentos atrasados.

Créditos: Adriano AbreuO Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, está com déficit de pessoal desde julhoO Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, está com déficit de pessoal desde julho


De acordo comunicado divulgado na tarde desta quarta-feira, 23, a entidade afirmou que os serviços que estarão paralisados são os de clínica médica, ortopedia, vascular e cirurgia geral do Hospital Walfredo Gurgel e ortopedia do Hospital Deoclécio Marques, que sequer receberam alguma informação de quando serão efetuados os pagamentos dos respectivos plantões. A entidade reforça que a paralisação segue as regras já instituídas pela própria cooperativa.

O secretário-adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli, falou à imprensa na tarde de hoje e reconheceu o atraso. Afirmou que 'problemas burocráticos' fizeram com que os dois contratos não fossem pagos em tempo, mas afirmou que os outros compromissos com a cooperativa foram honrados dentro do prazo contratual. "Amanhã receberemos a Coopmed aqui, faremos um plano - que já temos em vários hospitais esse plano - para que não haja risco de voltar a ter crise como esta. O mais importante não é resolver a crise agora, o mais importante é a gente prevenir para essa crise não se repetir. Já tivemos a discussão com a própria cooperativa, realmente há um atraso pontual, a imensa parte dos contatos nós pagamos, ficou faltando esses dois contratos que não foram pagos por problemas burocráticos", explicou.

Spinelli afirmou que a Sesap está garantindo que haja fluxo financeiro para essa crise não se repetir e afirmou que as dívidas deverão ser pagas até o final da semana.  "A nossa expectativa é que ainda nesta semana a gente pague os contratos com a Cooperativa".








Deixe seu comentário!

Comentários