Com renovação 63%, bancada aponta prioridades

Publicação: 2018-10-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A bancada do Rio Grande do Norte na Câmara dos Deputados teve uma renovação de 63% das oito cadeiras, nas eleições deste ano, um índice que é inferior ao das eleições de 2014, quando o percentual de novos deputados eleitos chegou a 75%. Nas eleições deste ano, três deputados federais conseguiram a reeleição, casos de Walter Alves (MDB), que foi o sétimo colocado entre os 121 candidatos à Câmara Federal, com 79.333 votos; Fábio Faria (PSD), com  70.350 e que ficou em nono lugar na colocação geral e Rafael Motta (PSB), que obteve 82.791 sufrágios e foi o quinto mais votado na eleição para deputado federal.

Dos oito deputados federais atuais, somente não se reelegeram  Beto Rosado (PP), com 71.092 e que embora tenha sido o oitavo mais votado, ficou de fora pelas sobras do quociente partidário, que beneficiou Fábio Faria, eleito pela média, e o deputado Rogério Marinho (PSDB),  que obteve 59.961 votos e ficou na 12ª posição e ficou na segunda suplência na coligação formada pelos  seguintes partidos  PRB/PTB/PR/PPS/PMB/PTC/PSB/PSDB/PSD/Avante.

Os outros três deputados não disputaram a reeleição, Zenaide Maia (PHS), que foi eleita senadora; o deputado  federal Felipe Maia (DEM), que abriu mão da reeleição para a candidatura do senador José Agripino (DEM), que não se elegeu, e o deputado federal Antonio Jácome (Podemos), que perdeu a eleição para senador da República.

Nas eleições de 2014, apenas dois deputados tinham sido reeleitos, Fábio Faria, que tinha sido eleito pelo PMN em 2010 e Felipe Maia. Por diversos motivos, seis deputados eleitos em 2010 não voltaram à Câmara dos Deputados em 2014, como foi o caso de Henrique Eduardo Alves, que disputou eleição para governador; Fátima Bezerra disputou e foi eleita senadora; João Maia, que voltou a ser eleito este pelo PR, com 93.505 votos; Sandra Rosado, que não conseguiu se reeleger; Paulo Wagner, que desistiu da reeleição e Betinho Rosado, que estava inelegível.

Os “novatos” eleitos para a Câmara são Benes Leocádio (PTC), com 125.841 votos, foi o primeiro colocado; a vereadora de Natal, Natália Bonavides (PT), segunda colocada com 112.998 votos, que foi seguida do deputado estadual Fernando Mineiro (PT), com 980.070 votos e o general Eliezer Girão (PSL), com 81.640 votos, sexto colocado na votação geral.

Ex-prefeito de Lages, Benes Leocádio disse que sua atuação na Câmara dos Deputados será norteada pela defesa dos municípios, a fim “de possibilitar melhor qualidade na prestação dos serviços públicos aos cidadãos, principalmente no tocante à educação, saúde, assistência e geração de emprego e renda”.

Leocádio também diz que também  vai propor mudanças nas leis penais, incluindo a revisão da maioridade penal e defender a integração das polícias com uso novas tecnologias, incentivar a criação das guardas municipais com sistema de vídeo monitoramento através de câmeras.

O deputado Fernando Mineiro disse que vai atuar “com ética, transparência e compromisso com a população do Estado”, e que “temas como educação, recursos hídricos,  ciência e tecnologia, juventude, reforma tributária e cultura terão atenção especial”.

Para o General Girão, a prioridade do seu mandato “é combater à corrupção e  lutar para que o sistema de segurança pública com o sistema prisional, seja um único sistema de defesa da cidadania, para isso a gente vai tentar aproximar o máximo possível às Polícias para que hajam prevenção, repressão e investigação”.

“Queremos também tentar melhorar a qualidade de ensino do Rio Grande do Norte, procurando escolas e colégios militares, somos o único Estado do Nordeste que não tem escolas militares”, disse ele.

Já o deputado federal Walter Alves afirmou que  apresentou mais de 30 projetos de lei e emenda à Constituição no seu primeiro mandato e, a partir do ano que vem, vai continuar esse trabalho “acompanhando a demanda já apresentada para que as propostas que beneficiam a população em áreas como saúde, educação e segurança, principalmente, sejam aprovadas”.

Além disso, diz Walter Alves, “continuaremos nossa luta por um novo pacto federativo que beneficie os municípios que tanto necessitam de novos investimentos. O nosso gabinete também será o elo entre as prefeituras e o Governo Federal para a resolução de problemáticas”.

O deputado Fábio Faria afirmou que continuará ajudando o Rio Grande do Norte e seus municípios, com  muitos recursos de emendas parlamentares, “como eu fiz neste mandado, principalmente para a área da saúde”.

O deputado Rafael Motta (PSB) disse “que fará um novo mandato igualmente produtivo, com projetos e emendas que fazem a diferença, nossos posicionamentos serão os mesmos, sempre em favor dos potiguares e contra a retirada de direitos.  “Além disso, a pauta municipalista também permanece uma prioridade, com a defesa constante dos municípios.”, disse  Rafael Motta.

A vereadora e deputada eleita Natália Bonavides afirmou que seu mandato será dedicado à defesa dos direitos dos trabalhadores brasileiros: “Vamos lutar pela revogação da emenda constitucional que congela os gastos públicos, porque a população precisa sim de mais investimento em saúde, educação e segurança pública”.

Natália Bonavides afirmou, ainda, que lutará pela revogação da reforma trabalhista, “cujo mentor foi retirado da Câmara pelo povo nesta eleição”.

Beto Rosado e Carla Dickson são suplentes
Coligação com o maior número de deputados federais eleitos – quatro, “Trabalho e Superação I” (PRB/PTB/PR/PPS/PMB/PTC/PSB/PSDB/PSD/AVANTE) tem como primeiro suplente Carla Dickson (Pros), mulher do reeleito deputado estadual Albert Dickson (Pros), que obteve 60.590 votos e ficou em 11º lugar na colocação geral.

O segundo suplente da coligação Trabalho e Superação é o deputado Rogério Marinho (PSDB), que foi o 12º colocado, com 59.961 votos.

Já a coligação “100% RN” formada pelos partidos PDT/PP/MDB/PODE/DEM que elegeu o deputado federal Walter Alves (PMDB), tem como primeiro suplente o atual deputado Beto Rosado (PP), enquanto o segundo suplente é o senador José Agripino (DEM), que teve 64.678 votos e foi o 10ª colocado na votação geral.

A coligação “Do lado certo” (PT/PC do B/PHS) tem como primeiro suplente Caramuru Paiva, que teve 23.813 votos, enquanto segundo suplente é Garibalde Leite, ambos do PT. Com 12.513 votos.

Em relação a coligação “Renova RN I”, formada por SD/PSL/DC/PV/PSC, o primeiro suplente é Lawrence Amorim de Araújo, com 24.551 votos e o segundo Francisco Salismar Correia, 24.270 votos, ambos do partido Solidariedade.

Número
64 mil votos teve o primeiro suplente da coligação 100% Rio Grande do Norte.

Próxima bancada do RN na Câmara dos Deputados

Benes Leocádio (PTC)
Benes Leocádio (PTC)
52 anos, casado, servidor público estadual, nível superior, nasceu em Santana do Matos (RN), foi cinco vezes prefeito de Lajes, eleito pela primeira vez para um cargo proporcional. Primeiro colocado nas eleições deste ano, com 125.841 votos.

Natália Bonavides (PT)
Natália Bonavides (PT)
30 anos, casada, advogada, exerce primeiro mandato de vereadora em Natal, onde nasceu, e agora também vai para o primeiro mandato de deputada federal. Obteve 112.998 sufrágios.


Fernando Mineiro (PT)
Fernando Mineiro (PT)
61 anos, solteiro, professor, nasceu em Curvelo (MG), foi vereador em Natal, está no quarto mandato de deputado estadual e agora se elegeu pela primeira vez para a Câmara Federal. Eleito com 98.070 sufrágios.

General Girão (PSL)
General Girão (PSL)
63 anos, casado, general da Reserva do Exército Brasileiro, nasceu em Fortaleza (CE), vai exercer seu primeiro cargo eletivo.
Obteve 81.640 votos.


João Maia (PR)
João Maia (PR)
65 anos, casado, servidor público federal, nasceu em Brejo do Cruz (PB), eleito deputado federal por duas vezes (2006 e 2010), volta à Câmara dos Deputados depois de concorrer a vice-governador nas eleições de 2014.  Obteve 93.505 votos.


Rafael Motta (PSB)
Rafael Motta (PSB)
32 anos, solteiro, nível superior, nasceu em Natal, começou a carreira política como vereador na capital do Estado, vai para o segundo mandato na Câmara Federal. Eleito com 82.791 votos.

Walter Alves (MDB)
Walter Alves (MDB)
38 anos, casado, nível superior, nasceu em Natal, depois de exercer dois mandatos na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, vai para o segundo mandato de deputado federal. Obteve 79.333 votos.

Fábio Faria (PSD)
Fábio Faria (PSD)
41 anos, casado, nível superior, nasceu em Natal (RN), eleito a primeira vez em 2006, vai para o quarto mandato de deputado federal. 
Obteve 70.350 sufrágios.




continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários