Comércio de Natal inicia reabertura das atividades com fiscalização

Publicação: 2020-06-30 11:04:00
A+ A-
O comércio de Natal começou a reabrir na manhã desta terça-feira (30) após decreto da prefeitura autorizando a retomada gradual da economia. O decreto foi publicado na edição desta terça do Diário Oficial do Município.

Na avenida Roberto Freire, na zona sul, o movimento era pequeno por volta das 9h30 e nem todas as lojas reabriram. Já no Alecrim, maior centro comercial da capital, o movimento era mais intenso e a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Procon atuavam na fiscalização das regras do município
Créditos: Magnus NascimentoComércio do Alecrim teve fiscalização no primeiro dia de retomadaComércio do Alecrim teve fiscalização no primeiro dia de retomada
De acordo com o decreto, a primeira fase está dividida em duas frações. Primeiro abrem atividades de informação, salões de beleza e barbearias, estabelecimentos de até 300 m² com a "porta para a rua". No dia 7 de julho reabrem serviços de alimentação de até 300 m², comércio de móveis, eletrodomésticos e colchões, lojas de departamento e magazines que não estão em shoppings ou centros comerciais, agências de turismo, comércio de calçadas, comércio de brinquedos, artigos esportivos e pesca, comércio de instrumentos musicais e acessórios, joalherias e relojoarias e lojas de cosméticos e perfumarias.

Entre as obrigações, os estabelecimentos devem seguir os protocolos sanitários, abrir em horários reduzidos, controlar a saúde dos funcionários, adequação do layout, manter portas e janelas abertas e exigir o uso de máscara.

“Nos preparamos para essa reabertura. Entendemos que estamos preparados para reabrir o comércio e retomar as atividades comerciais de forma lenta e gradual”, disse o prefeito Álvaro Dias, em coletiva de imprensa que aconteceu na tarde desta segunda-feira (29) no Palácio Felipe Camarão.

A reabertura será avaliada temporariamente, segundo o prefeito de Natal, para que outros setores possam ser contemplados na sequência do processo de retomada. Segundo o prefeito, a Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) e a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) farão a fiscalização do comércio.

“Quem não estiver cumprindo uma série de regras sanitárias e outras exigências estabelecidas pelo decreto, como número mínimo de pessoas por metro quadrado, uso de máscaras para quem estiver dentro dos estabelecimentos, se não forem cumpridas, poderemos cancelar essas atividades dos estabelecimentos que estiverem descumprindo”, declarou Álvaro Dias.





Deixe seu comentário!

Comentários