Comércio reage

Publicação: 2018-01-12 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Depois do IBGE constatar um crescimento do comércio é a vez da Serasa Experian apontar que após dois anos seguidos de queda (desde 2015), a atividade do comércio reagiu e cresceu 1,1% em 2017, com os supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas puxando o resultado. Superou os recuos de 6,6% de 2016 e de 1,3% de 2015,  por causa da profunda e prolongada recessão econômica que se instalou no país a partir da segunda metade de 2014. A queda da inflação, a contínua retração da taxa de juros, o processo de desalavancagem do endividamento das famílias, o ingresso dos recursos das contas inativas do FGTS na economia, a recuperação da massa real de rendimentos, tudo isto contribuiu para que o varejo revertesse a queda acumulada em 2015/16, conseguindo encerrar o ano de 2017 com expansão, ainda que bastante modesta.

INDÚSTRIA A produção industrial cresce em novembro, em oito dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, confirmando a tendência de alta. Na média das 14 regiões, a produção industrial cresceu 0,2% de outubro para novembro. O IBGE informou o resultado detalhado por regiões. Entre os destaques positivos estão: Pernambuco (2,6%), Minas Gerais (2,4%) e Rio Grande do Sul (1,4%) e o Nordeste.

Déficit
Os economistas melhoram a projeção para déficit primário em 2018 e 2019, do governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência), segundo o relatório Prisma Fiscal divulgado ontem pelo Ministério da Fazenda. A expectativa para o déficit primário deste ano diminuiu a R$ 153,944 bilhões, contra R$ 155 bilhões anteriormente.

Redução
A inadimplência do consumidor cai 3,5% em 2017, informa a Boa Vista SCPC. Em dezembro a variação foi de -4,5% e, quando comparado ao resultado contra o mesmo mês de 2016, o indicador caiu 6,0%. Regionalmente, na análise acumulada em 12 meses, ocorreu queda nas regiões Nordeste (-5,4%), Sudeste (-3,9%), Norte (-3,0%) Centro-Oeste (-3,3%). Já na região Sul houve alta (+0,6%).

EMPRÉSTIMO Abre-se uma possibilidade para o RN tomar empréstimo. Os bancos oficiais podem emprestar a governos e prefeituras, sem garantia. Desde outubro, Caixa e o Banco do Brasil receberam autorização para financiar R$ 5 bilhões a governadores e prefeitos. Quando há garantia, a União fica responsável por honrar o pagamento.

Pressão dos alimentos
Os preços dos alimentos voltam a subir no varejo e a prévia do IGP-M de janeiro avança 0,75%, diz a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou variação de 1,03%, no primeiro decêndio de janeiro. No mesmo período do mês de dezembro, o índice variou 0,96%. A taxa de variação do índice referente a Bens Finais passou de 0,47% para 0,70%. Contribuiu para este movimento o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de -1,73% para 3,66%.

SAFRA No primeiro semestre, os preços vão continuar pressionando a inflação. O IBGE está estimando uma safra de grãos 6,8% menor em 2018, no terceiro prognóstico da safra. A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2018 foi estimada em 224,3 milhões de toneladas. A redução da safra também está prevista nas estimativas da Conab.

1 O Sebrae Nacional garante que os pequenos negócios seguram o nível de emprego com carteira assinada. Em 2017, até novembro, foram 10 meses de saldo positivo nas contratações das MPEs. Na contramão das médias e grandes empresas, que demitiram 22,1 mil trabalhadores, os empreendimentos de micro e pequeno porte abriram 12,2 mil postos de trabalho formal.

2 A previsão é de mais umidade e chuvas em boa arte do Nordeste. Segundo a meteorologia, o aumento da umidade volta a acontecer com o deslocamento e o enfraquecimento do VCAN (vórtice ciclônico nos altos níveis da atmosfera), que atuou sobre a Região nos últimos dias. A alteração na circulação dos ventos faz o ar úmido se espalhar novamente aumentando as condições de chuva pelo interior e as áreas litorâneas.

3 Chove em todas as regiões do Estado, inclusive com registro de 111 milímetros, o que fez transbordar até o pluviômetro. O serviço meteorológico do governo dos Estados Unidos (NOOA),informou ontem que as condições para o fenômeno La Niña deverão continuar se manifestando ao longo do inverno no Hemisfério Norte. As chances são 85% a 95%, com uma transição para uma neutralidade climática durante a primavera.

ANIMAIS Um estudo científico comprova o  melhoramento genético dos rebanhos Gir e Guzerá (Zebu),  da Emparn, para produção leiteira. A revista científica Acta Scientiarum publicou o estudo na edição de janeiro, com o título “Estimativa de tendências genéticas e fenotípicas leiteiras de animais das raças Gir e Guzerá”. A pesquisa foi feita em parceria da UFRN, Embrapa Gado de Leite e Emparn.
 
ENGENHARIA O Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil (PEC) da UFRN está com inscrições abertas até hoje, 12 de janeiro, para curso de mestrado em Engenharia Civil. São 36 vagas distribuídas entre as áreas de Geotecnia, Processos Construtivos e Estruturas. Os interessados devem realizar inscrição via Sigaa O candidato deve informar se deseja concorrer a uma das bolsas do PEC.
 
VITRINE A Embratur oferece inscrições gratuitas para participação em feiras internacionais. Empresas e entidades públicas e privadas interessadas em promover produtos e destinos brasileiros no estande do Brasil nas feiras da Rússia e China, nos meses de março e maio, já podem se inscrever gratuitamente para os dois eventos que fazem parte da Agenda de Promoção Comercial do Turismo Brasileiro no Exterior. O prazo de inscrição para a MITT Moscou vai até hoje, dia 12.
 
PROGREDIR As inscrições de projetos no Prêmio Progredir, do Ministério do Desenvolvimento Social, vão hoje, 12. O objetivo é reconhecer ações desenvolvidas pelos municípios para a inclusão de pessoas de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social no mercado de trabalho. As propostas deverão ser cadastradas no portal do ministério – www.mds.gov.br/progredir/premio, por meio do preenchimento do formulário eletrônico.




continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários