Comandante dispensa do serviço PM devido a transtornos causados por falta de salários

Publicação: 2018-01-05 08:50:00 | Comentários: 0
A+ A-
O comandante da 1ª Companhia da Policia Militar do 5º Batalhão, capitão Lenarte de Holanda, dispensou dos serviços um cabo da corporação devido aos atrasos nos salários. Em documento datado da quinta-feira (4), o oficial disse que o cabo em questão está sem condições de trabalhar e que dispensará todos os praças que estiverem na mesma situação.
Pela manhã, maioria das viaturas permaneceu nos batalhões
No comunicado, o capitão Lenarte afirma que o cabo em questão está "incapaz de prover o sustento de sua família" devido à "falta descabida e ilegal de salários". Por isso, o comandante entendeu que ele deveria ser dispensado das atividades até que pudesse se recuperar psicologicamente.

"Não é fácil ver um homem feito, que jurou risco à própria vida, chorar de desespero ao narrar a falta de pão em sua residência, tendo inclusive dilapidado seu parco patrimônio para alimentar sua prole", explicou o capitão.

Segundo o comandante da 1ª CPM/5ºBPM, é dever dele impedir um mal maior e, por isso, qualquer outro subordinado que estiver em situação semelhante será dispensado das atividades.

"Não posso deixar um policial trabalhar com um transtorno psicológico como esse, sem a mínima condição. É meu dever como comandante", disse o capitão Lenarte, que também afirmou que "ninguém está em greve". "Todos os policiais estão vindo aos batalhões para trabalhar".

Decisão

Desde a terça-feira (2), os policiais militares e civis estão avisados que, caso se recusem a voltar ao trabalho, poderão ser presos. A portaria publicada pela Secretaria de Segurança Pública dá ciência sobre a decisão do desembargador Cláudio Santos, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, que determina a prisão dos policiais que se recusarem a ir às ruas. Até o momento, no entanto, não há a confirmação sobre prisão de nenhum policial por este motivo.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários