Cookie Consent
Economia
Confiança do consumidor cai 3,1 pontos em maio
Publicado: 00:01:00 - 26/05/2022 Atualizado: 23:07:52 - 25/05/2022
Rio (AE) - A confiança do consumidor caiu 3,1 pontos em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, informou nesta quarta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) ficou em 75,5 pontos. Em médias móveis trimestrais, o índice recuou 0,8 ponto.

Em maio, o Índice de Situação Atual (ISA) permaneceu estável em 69,1 pontos. O Índice de Expectativas (IE) encolheu 5,1 pontos, para 81,0 pontos. A percepção dos consumidores sobre a situação econômica atual caiu 0,2 ponto, para 76,2 pontos, enquanto o item que mede a situação financeira familiar subiu 0,2 ponto, para 62,6 pontos.

A queda no ICC do mês foi puxada pela piora na expectativa para a situação financeira familiar nos próximos meses, com um recuo de 9,6 pontos, para 81,3 pontos. As perspectivas sobre a situação econômica tiveram queda de 4,9 pontos, para 96,7 pontos.

A análise por faixa de renda mostrou piora da confiança em todos os grupo de renda familiar, com exceção para os que recebem entre R$ 2.100,01 e 4.800,00 mensais, com alta de 1,5 ponto, para 70,3 pontos. Entre consumidores mais pobres, com renda familiar de até R$ 2 100,00 mensais, houve um tombo de 9,4 pontos na confiança, para 66,8 pontos. A sondagem foi feita entre os dias 1º e 21 de maio.

"Os últimos resultados da confiança do consumidor mostram que, apesar da melhora da pandemia e do pacote de incentivos para alívio da pressão financeira das famílias, a inflação e a dificuldade de obter emprego continuam impactando negativamente as famílias, principalmente as de menor renda. O cenário para os próximos meses não sinaliza uma tendência clara de recuperação", avaliou Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das Sondagens do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV).

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte