Confira quais são os destaques de hoje

Publicação: 2019-10-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Homenagem a Fernanda Montenegro com exibição de Traição - Canal Brasil, 22h
Traição, de Cláudio Torres, Arthur Fontes e José Henrique Fonseca, rodado em 1998, traz três histórias de adultério, adaptadas das crônicas do escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues. O Primeiro Pecado, Diabólica e Cachorro. O jovem tímido que conhece o sexo com mulher casada (e fogosa); a noivinha que é traída pela própria irmã, que não sossega enquanto não faz sexo com o futuro cunhado - Fernanda faz a mãe das duas; e o marido que surpreende a mulher e o melhor amigo num hotel de quinta categoria.

Show com os veteranos do jazz e blues, James ‘Blood’ Ulmer e Vernon Reid - SescTV, 22h
Com mescla de soul, blues e jazz, o show dos guitarristas James ‘’Blood’’ Ulmer & Vernon Reid, realizado no Sesc Pompeia durante o Festival Sesc Jazz de 2018, será exibido no canal ou pela internet.  O espetáculo é pontuado por entrevistas dos artistas, que falam sobre a importância de expressar os sentimentos por meio da música; sobre a carreira de Ulmer e a amizade dos dois. Ulmer conta que foi proibido pelos seus pais de tocar blues e, portanto, desde o início da sua carreira ele evitou o gênero até meados de 2001.

O 1º e 2º episódios da nova temporada de “A Porta Vermelha” - Film & Arts, 22h/23h
Na primeira temporada de “A Porta Vermelha” (“La Porta Roja”) , fomos apresentados ao detetive Leonardo Cagliostro, impulsivo, abrupto e adepto de métodos de investigação pouco ortodoxos até precisar investigar seu próprio homicídio. Quando ele tenta prender um traficante, é morto a tiros, mas não chega a “atravessar a porta vermelha que separa a vida da morte”, e passa a vagar entre o céu e a terra. Ao mesmo tempo em que o detetive procura o seu assassino, descobre que será necessário proteger a vida de sua mulher.

Estreia hoje o programa ‘Rindo à Toa’ - Canal Brasil,  20h
Desde que a política brasileira foi considerada oficialmente reaberta em 1988, uma nova vertente do humor nacional começou a surgir. Utilizando-se de artifícios que por muitos anos foram proibidos, os humoristas da década de 80 foram inspirados por ídolos que precisaram enfrentar a censura e cumpriram o difícil desafio de realizar humor em um país cuja criatividade era cerceada. Dirigido por Cláudio Manoel, Álvaro Campos, Alê Braga, Rindo à Toa investiga como a liberdade impactou o conteúdo de humor no Brasil. 

Cinquenta anos do Ballet da Cidade de São Paulo - Arte 1, 22h30
O documentário que estreia no Arte1 narra a trajetória do Balé da Cidade de São Paulo desde a sua fundação há 50 anos, quando ainda se chamava Corpo de Baile Municipal. Na produção, a história da companhia é remontada a partir de imagens de arquivo, bastidores e de depoimentos de figuras como o bailarino e coreógrafo Luis Arrieta, o diretor artístico Ismael Ivo e a bailarina veterana do grupo Iracity Cardoso.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários