Cookie Consent
Negócios e Finanças
Contas sob controle
Publicado: 00:00:00 - 05/11/2016 Atualizado: 23:30:25 - 04/11/2016
O déficit das contas externas do Brasil deve fechar 2016 em 1% do PIB, diz o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Estaria  em nível inferior à média histórica do país, que é de 1,8% do PIB. De acordo com a Carta de Conjuntura, que avalia dados econômicos divulgados pelo IBGE, as contas externas brasileiras “permanecem em uma trajetória de ajuste, com expressiva redução do déficit em transações correntes”. No acumulado de 2016, até setembro, o déficit ficou em US$ 13,6 bilhões, redução superior a 70% na comparação ao número do mesmo período de 2015 (US$ 49,214 bi).

POSITIVO Enquanto isso, lá na China, a conta corrente registra superávit  de US$ 71,2 bilhões no terceiro trimestre do ano. O País cresce menos e, mesmo assim, mantém suas contas sob controle, o que não ocorreu nos últimos anos com o Brasil.

Orçamento
O  Ipea diz que o país não precisa gastar mais para melhorar a educação. Na segurança também, No ano passado, o custo com segurança pública no Brasil somou R$ 76,2 bilhões, um incremento de 11,6% em relação ao ano anterior. Mais um indicador de que os gestores não sabem aplicar muito bem o dinheiro do cidadão/contribuinte. Se soubessem a criminalidade não teria avançado.  
       
Frutas
A Agrícola Famosa recebeu do Idema a licença ambiental, para a instalação de um projeto de agricultura irrigada em uma área de 500 hectares, na Fazenda Janduí, município de Assu. A empresa que tem à frente o empresário Luiz Roberto Maldonado Barcelos, como Diretor Institucional, amplia de forma significativa a sua presença no RN.

HABITAÇÃO A crise no setor imobiliário também pode ser medido pelo valor médio do metro quadrado, para aluguel. A desvalorização é de 9,58% nos últimos 12 meses no Brasil, aponta o Índice DMI-VivaReal. O preço médio do m² para venda ficou  estável. O estudo  apontou que a média nacional do valor do aluguel é R$ 23,68/m² em outubro deste ano, contra R$ 26,19 do mesmo mês em 2015.

Mais caros, nem tanto
O preço dos imóveis sobe em outubro pelo oitavo mês seguido. Foi muito pouco, apenas 0,11%, segundo o Índice FipeZap, indicador que acompanha o preço de venda de propriedades em 20 cidades brasileiras. No acumulado entre janeiro e outubro deste ano, o índice mostra ligeiro crescimento de 0,38%, sendo que em cinco cidades houve queda nominal de preço neste período. A estabilidade por enquanto se dá por dois motivos. Por um lado, tem a queda na demanda por imóveis, e, por outro, uma rigidez para baixo dos preços nominais.

RETOMADA Analistas avaliam que a retomada no segmento  de imóveis se dará a partir do segundo semestre do próximo ano. Em outubro, o valor médio do metro quadrado anunciado nas 20 cidades foi de R$ 7.652.

1 A empresa Ventos do Nordeste está autorizada pelo Idema para a geração de energia eólica, na zona rural  de Serra de São Bento, São José do Campestre e Monte das Gameleiras, novas áreas desbravadas.  Por outro lado, um acordo vai facilitar a geração solar para o comércio cearense. A parceria entre o Banco do Nordeste, a FCDL e a distribuidora Coelce deverá acelerar o financiamento de kits fotovoltaicos. O BNB  financiará até 100% do investimento.
2 O volume de recuperações judiciais cai em outubro, revela a Serasa Experian. As micro e pequenas empresas lideraram os pedidos de recuperação em 2016, com 990. Foram 121 requerimentos contra 244 em setembro de 2016 (queda de 50,4%) e 102 em outubro de 2015 (aumento de 18,6%). De janeiro a outubro de 2016, na comparação com o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 57,6% (1.600 ocorrências contra 1015).
3 Também de janeiro a outubro de 2016, foram 1.553 pedidos de falências no país, aumento de 4,7% em relação a igual período de 2015, quando foram registrados 1.483. Do total de pedidos de falência, 822 foram de micro e pequenas empresas ante 765 em igual período de 2015. 362 foram de médias empresas (em igual período do ano passado, 349) e 369 pedidos de grandes empresas (em 2015, 369). Em outubro de 2016 foram decretados 53 pedidos, queda de 17,2% em relação a setembro.

MARCA O Boticário ganhou o ranking TOP Natal, as marcas mais lembradas. A marca está  fazendo dois lançamentos da linha Coffee. O Coffee Paradiso chega com uma versão feminina e outra masculina - duas fragrâncias ousadas que prometem aquecer as relações entre os apaixonados. As novidades já estão nas lojas de O Boticário de todo o Brasil.

EXPANSÃO Mesmo com a crise, a empresa potiguar Interfort Segurança se expande para a Bahia, gerando mais de 450 empregos na região. Para a ser responsável pela segurança da Caixa Econômica  e Banco do Brasil. Além da matriz situada em Natal, a Intefort  tem filiais nos estados da Paraíba e Pernambuco.

DECORAÇÃO (I) O Partage Norte Shopping inaugura sua decoração natalina, hoje, às 18hs. Os participantes do “Solte a Voz Kids”, vão cantar canções natalinas como “Então é Natal” e “Bate o sino”, acompanhados do pianista Erinaldo Silva.

DECORAÇÃO (II) No Natal Shopping o Papai Noel também chega hoje, às 17 horas. A recepção terá com parada natalina com duendes e personagens de perna de pau.  O shopping abre o ciclo natalino  inaugurando  a decoração para o período mais esperando do ano.

CARNATAL O Bloco Burro Elétrico inaugura hoje a sua sede, a partir das 20h, no Praia Shopping. Terá a animação da banda Gota Elétrica, na Praça de Alimentação, com participação  do cantor Capilé, as duas atrações que vão puxar o burro. No lote  de lançamento, o preço é promocional dos primeiros 100 abadás sai por R$ 130,00.
  
 


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte