Política
Contator nega conhecimento de rateio e doações de respiradores
Publicado: 00:00:00 - 25/11/2021 Atualizado: 23:38:41 - 25/11/2021
Em mais uma rodada de depoimentos, a CPI da Covid-19 ouviu, ontem, a primeira pessoa que se dispôs a falar, publicamente, sobre a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste: o contador Carlos Kerbes, que seria sócio de Jório Dauster, irmão do ex-chefe do Gabinete Civil da Bahia, Bruno Duster. 

ARQUIVO
Carlos Kerbes compareceu à Comissão Parlamentar de Inquérito

Carlos Kerbes compareceu à Comissão Parlamentar de Inquérito


Carlos Kerbes  não se negou a responder, publicamente, perguntas dos deputados a respeito do Consórcio Nordeste, começando pelo relator dos trabalhos, o deputado estadual Francisco do PT, que está de quarentena em casa e participou da sessão virtualmente.

Além do secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, o Bruno Duster e dois sócios da empresa Hempcare ficaram em silêncio na CPI, embora o dono de outra empresa, a BiogeoEnergy, Paulo de Tarso Carlos, tenha prestado depoimento de forma sigilosa aos deputados. 

Kerbes respondeu perguntas praticamente, monossilabicamente, negando que tenha alguma relação com o estado da  Bahia e o Consórcio Nordeste, nem que sofreu qualquer tipo de pressão ou interferência para atuar na compra dos respiradores pelo Consórcio ou que tenha relacionamento com algum servidor desta autarquia ou mesmo com a empresa Hempcare, responsável pela aquisição de 300 respiradores, dos quais 30 viriam para o Rio Grande do Norte a um custo de R$ 4,8 milhões.

“Só sei o que li na mídia e falando um pouco mais, existia no início daquele processo da pandemia, um grupo de empresários em São Paulo querendo entrar nesse negócio”. Carlos Kerbes então prosseguiu: “Acho que, a minha percepção, foi a partir dali que a empresa apareceu no processo”.

A respeito do relacionamento com Jório Duster, ele disse que “é um amigo de longas datas, com quem venho conversando sobre algumas possibilidades de negócios, que nunca aconteceram, mas é um relacionamento pessoal”.

Quanto ao suposto pedido de propina de R$ 12 milhões por parte de executivos do Consórcio Nordeste e de agentes políticos do governo baiano, Kerbes negou ter participado de rateio de recursos: “Desconheço totalmente”. Ele ainda afirmou desconhecer informações sobre doações de respiradores à prefeitura de Araraquara (SP): “Também tomei conhecimento dessa possibilidade pela mídia”.

Contador admite contato telefone e contrato
Ao chegar a vez das perguntas do presidente da CPI da Covid-19, deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), o depoente Carlos Kerbes admitiu que em abril do ano passado, teve contato telefônico com a Hempcare, “quando chamaram com o objetivo de entrar num processo de negociação de testes Covid e me contrataram para abrir canal de fornecimento, em função das relações que tenho na China ”.

No fim do depoimento, Carlos Kerbes “confessava que veio um pouco apreensivo, porque a gente nunca imagina o que pode ser perguntado ou até sugerido”.

No entanto, declarou que “ficou muito feliz em saber que a linha da CPI é uma linha técnica, de perguntas claras e diretas e acredito que, por estar tranquilo com relação a isso, posso colaborar e me coloco à disposição para oi que precisar de  alguma informação, que por ventura possa ter e informar”.
Kelps Lima fez questão de registrar que Carlos Kerbes “é o primeiro depoente do Consórcio Nordeste que a gente conseguiu que falasse publicamente sobre o tema, nenhum dos servidores que vieram como testemunha, que são remunerados com o dinheiro do povo do Rio Grande do Norte, falaram aqui, a gente tem um problema sério de colaboração de um órgão que é financiado com dinheiro público e causou prejuízo incalculável com esse escândalo dos respiradores”.

Carlos Kerbes disse que “foi contratado para abrir esse mercado” e falou com as estruturas chinesas que conhece, a Câmara do Comércio e Indústria Brasil-China, Embaixada e Consulado no Rio de Janeiro, algumas empresas na China. 

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte