Copa e conjuntura trazem incertezas para shoppings

Publicação: 2014-03-23 00:00:00
A+ A-
Vinícius Menna - repórter

O ano começou aquecido para a maioria dos shoppings de Natal. Os resultados nas vendas da maior parte dos estabelecimentos em janeiro e fevereiro mostram que quem investiu em expansões recentes, como novas lojas e cinemas, acabou se dando melhor. Mas o clima ainda é de incerteza para o restante de 2014. Os motivos das dúvidas são fatores como Copa do Mundo, eleições, endividamento das famílias e juros, que levam a opiniões divergentes sobre as expectativas de consumo.

A chegada em dezembro do Cinépolis – maior operadora de cinemas da América Latina – no Natal Shopping e no Natal Norte Shopping está entre as razões para a atração de mais visitantes nos dois estabelecimentos, aquecendo as vendas nas lojas. “Registramos um crescimento de 25% no fechamento do ano”, diz o superintendente do Natal Norte Shopping, Antônio Barandas. Segundo ele, em janeiro o índice nas vendas alcançou os 26%, número que em fevereiro atingiu 28%.

saiba mais

No Natal Shopping, a expansão inaugurada em outubro mexeu com os números antes mesmo da chegada do cinema. Com o acréscimo de 58 lojas e 871 vagas de estacionamento, além da revitalização da praça de alimentação, o shopping teve crescimento nas vendas de cerca de 13% de outubro até agora, conforme a superintendência.

O Praia Shopping ficou na casa dos 8% nos dois primeiros meses do ano. “Janeiro sempre é positivo e fevereiro não foi diferente, já que a temporada de férias e viagens foi mais longa, com o carnaval em março”, diz a gerente de marketing Danielle Leal.

Para o Midway Mall, no entanto, 2014 “começou um pouco devagar”, segundo a gerente de marketing Suely Campelo. Para ela, o verão mais longo, que acabou estendendo o período das liquidações, é uma das explicações. Segundo a gerente de marketing, março já apresenta números melhores, com a chegada de novas coleções, e a expectativa é de melhora para abril, com a campanha de aniversário do shopping.