Corinthians/SP e Bahia fazem confronto da crise

Publicação: 2020-09-16 00:00:00
A+ A-
Assustado com os protestos violentos dos seus torcedores, o Corinthians recebe o Bahia nesta quarta (16), às 21h30, na Neo Química Arena, pela 11ª rodada da competição nacional. O time será comandando, interinamente, pelo técnico Dyego Coelho. 

Créditos: Agência CorinthiansCoelho comandará, interinamente, o Corinthians, em SalvadorCoelho comandará, interinamente, o Corinthians, em Salvador

No último treino, antes do jogo de hoje, Coelho realizou um trabalho técnico e tático para alinhar os últimos detalhes com os jogadores. O comandante também preparou um treinamento de bolas paradas ofensivas e defensivas. O técnico terá três reforços da base para encarar o Bahia: o lateral direito Igor Formiga, o meio-campista Gustavo Mantuan (foto abaixo) e o atacante Cauê. 

Fora de campo o time ainda teme os protestos que aconteceram na volta da equipe após a derrota para o Fluminense. O presidente Andrés Sanchez falou pela primeira vez sobre o ocorrido e criticou a ação. Para o dirigente, houve uma emboscada. "Primeiro, realmente é lamentável, até porque nós, historicamente, sempre atendemos os torcedores. No Corinthians, você sempre é cobrado. Agora, ser intimidado, ameaçado, isso não faz parte da torcida do Corinthians. Fazia anos que não acontecia isso. Foi uma emboscada. A própria Polícia, seguranças do aeroporto e do clube, falaram que tinham 12 pessoas. Pedimos para sair pela pista, mas não permitiram. Aí de repente aparecerem 30 pessoas", relatou o presidente.

Andrés comentou que o elenco corintiano ainda tenta se recuperar do que aconteceu na noite de domingo. "Saímos e, infelizmente, houve aquele absurdo, que não condiz com a torcida do Corinthians. Obviamente que os jogadores estão muito assustados e tristes, eu também. No dia seguinte, ficar ameaçando jogador e familiares é ridículo. Nas redes sociais, não se sabe quem tá falando, isso é muito ruim. Os jogadores estão se recuperando", disse.

Bahia
Sem vencer há sete jogos no Campeonato Brasileiro, o Bahia entra na 11ª rodada perto da zona de rebaixamento. Será o segundo jogo de Mano Menezes no comando do Tricolor da Boa Terra.

O lateral-esquerdo Juninho Capixaba reconhece o momento difícil do Bahia. “Sabemos que é um momento muito complicado. A gente não queria passar por isso, mas nós sabemos que o Brasileiro não é um campeonato fácil. Creio eu que a gente tem trabalhado no dia a dia para melhorar. As coisas não têm encaixado, os gols não têm saído, mas com a chegada do novo treinador é um trabalho diferente”, disse.