Coronavírus: e o setor automotivo mundial

Publicação: 2020-03-22 00:00:00
A+ A-
Comercialização de automóveis caiu vertiginosamente na China (79%) em consequência do coronavírus.Fabricantes fazem paralisações.

As consequências do coronavírus na indústria automotiva global ainda estão se processando. Com a crise, muitas empresas paralisaram suas atividades pelo mundo. No Brasil, as montadoras afirmam que a produção de carros ainda não foi atingida.

A ANFAVEA, associação das montadoras, afirma que não há uma previsão para a interrupção generalizada, mas o risco do coronavírus afetar a fabricação de carros no Brasil nos próximos meses continua. O mesmo quadro é aplicado ao segmento de motocicletas em nosso País.

O epicentro do novo coronavírus. A China teve a interrupção no funcionamento de várias fábricas desde o final de 2019, com o vírus Sars-Cov-2. Em consequência, a venda de veículos caiu em fevereiro deste ano, o que fez as fábricas de automóveis  pedir socorro ao governo.

Com o coronavírus pela Europa, FCA, Peugeot, Citroën,  Ducati, Lamborghini e Ferrari, optaram por paralisar a produção de carros.

Frota
Você sabia que da frota de 997.416veículos das locadoras, entre 150.000 e 200.000unidades estão alugadas a motoristas? Para eles, o mercado representa mais uma oportunidade e adaptações no modelo de negócios para atender a um tipo de demanda. Tornar o negócio mais sustentável se tornou grande preocupação do mercado de locação.

CNH
O governo federal afirmou, dia 18, que estuda prorrogar o prazo da Carteira Nacional de Habilitação e de passes livres, além de medidas para ajudar os caminhoneiros autônomos. Não foram detalhas as medidas, mas o objetivo é evitar filas e atendimentos em balcão em meio ao coronavírus. As autoridades querem evitar atendimentos em balcão.

Poluição
O zelo com o meio ambiente está em todas as atividades da Volvo Cars. Uma de suas ações é reduzir o transporte rodoviário de seus carros e apostar na malha ferroviária europeia. Com isso, a marca sueca reduz "muito" as emissões de CO2. Os caminhões são a principal ferramenta para o transporte de carros novos para depósitos de distribuição e concessionárias.

Seminovos
A previsão sobre os resultados de vendas nesse segmento até o final de 2020, baseada em dados transacionais, aponta para uma linha ascendente de crescimento constante ao longo do ano.

Pelo histórico de transações e as projeções realizadas, deverá atingir o patamar de 180.000  unidades comercializadas este ano, destacando os modelos mais "baratos" como  mais procurados.

Doação
Dia 11.3, a Renault entregou um Stepway 0 Km para à AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente). O automóvel será utilizado para captar recursos que refletirão em mais atendimentos para as crianças e adultos com deficiência física. A doação havia sido anunciada pelo diretor de Recursos Humanos da Renault do Brasil, Douglas Pereira, durante a 22ª edição do Teleton, exibida pelo SBT.

Evento
O Salão do Automóvel de Nova Iorque (USA) foi adiado em razão do receio de propagação do "coronavírus". O evento, que aconteceria entre os dias 10 e 19 de abril deste ano, agora está programado para o período de 28 de agosto a 6 de setembro.

O Salão do Automóvel de Nova Iorque  é o 4o- afetado pelo vírus. Pequim (China),Brasil e Genebra, na Suíça foram cancelados.

Balanço 1
A VW divulgou,  dia17, o balanço de vendas e lucros de 2019, que mostrou estabilidade em relação a 2018. Os números representam melhorias no mix dos modelos. É impossível fazer previsões sobre os reflexos do coronavírus.

Segundo a empresa,  o último ano foi "de muito sucesso" para o grupo. "Estabelecemos bases vitais para todas as mudanças relevantes", apontou a VW.

Balanço 2
A VW registrou o total de 10,95 milhões de veículos vendidos, um aumento de 0,5% em relação a 2018, quando foram vendidas 10,90 milhões de unidades. A receita subiu 7,1%, para R$ 252,6 milhões de euros.

Considerando apenas os carros de passeio da marca Volkswagen, o número foi ligeiramente menor, 3,68 milhões (contra 3,71 de 2018). Porém, a receita subiu 4,5%, para 88,4 bilhões de euros.

Férias
A VW protocolou férias coletivas para seus  3.200 funcionários da fábrica de Taubaté (SP) em prevenção ao coronavírus. A informação é do Sindicato dos Metalúrgicos. A montadora não confirmou as férias coletivas     neste momento, mas disse    que segue monitorando diariamente a evolução do "vírus". A medida deve abranger os funcionários da área de produção a partir do dia 31 deste mês. Retorno: 14/4.





Deixe seu comentário!

Comentários