Coronavírus já infectou quase 37 mil pessoas no RN

Publicação: 2020-07-09 00:00:00
A+ A-
Mais 31 mortes e 673 novos casos do novo coronavírus foram confirmados nas últimas 24 horas no Rio Grande do Norte. Das mortes, cinco foram registradas entre a terça-feira, 7, e quarta-feira, 8. Foi o que informou o secretário adjunto de Saúde do Estado, Petrônio Spinelli. O Rio Grande do Norte soma 36.493 infectados e 1.322 mortes pela covid-19.

Créditos: Governo do RNAndamento da Fração 2 do Plano de Retomada da Economia depende de ocupação de leitos de UTIAndamento da Fração 2 do Plano de Retomada da Economia depende de ocupação de leitos de UTI


De acordo com os dados informados em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 8, outras 50.065 pessoas permanecem como suspeitas de estarem infectadas, enquanto 191 mortes permanecem em investigação para saber se ocorreram em decorrência da covid-19. Esses números, que podem ser decorrentes de outros vírus e doenças, também cresceram nas últimas 24 horas.

Na estimativa de Petrônio Spinelli, aproximadamente metade dos suspeitos devem ter o diagnóstico de covid-19 confirmado, assim como a expectativa é que pelo menos 50% das mortes em investigação sejam confirmadas com o novo coronavírus como causa. “As chances de ser coronavírus são muito grandes porque estamos no pico da pandemia. É natural que haja mais casos confirmados da doença que está no pico", informou Spinelli, que também é médico infectologista.
 
Erro de contagem
Durante a manhã desta quarta-feira, 8, a plataforma Covid-19 criada pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) em parceria com a Sesap informou que o Rio Grande do Norte não tinha registros de óbitos nas últimas 24 horas. A atualização foi feita às 9h. No entanto, às 12h, a Sesap disse oficialmente que novas cinco mortes foram registradas no período. A divergência de informações, segundo esclareceu o LAIS, decorreu da atualização dos dados.

 A plataforma do LAIS é fornecida com os dados da própria Sesap. A assessoria do laboratório informou que a divergência de informações aconteceu porque a Sesap/RN não havia repassado o boletim oficial com o número de mortes no horário em que a atualização foi feita. Durante a tarde, a plataforma corrigiu as informações.