Cosern alerta para cortes no fornecimento de energia elétrica

Publicação: 2020-08-04 00:00:00
A+ A-
Desde esta segunda-feira, 3, os clientes da Cosern com contas de energia em atraso estarão suscetíveis a ter o fornecimento de energia suspenso, conforme determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Créditos: Ana SilvaConsumidores com contas em aberto serão previamente avisados pela Cosern nos próximos diasConsumidores com contas em aberto serão previamente avisados pela Cosern nos próximos dias


A Cosern, no entanto, ressalta que os consumidores com conta em aberto serão previamente reavisados da existência do débito e terão a oportunidade de quitar a dívida com condições especiais de pagamento, tais como parcelamento dos débitos.  

“O corte de energia é sempre o último recurso utilizado pela empresa. Antes dele, são adotadas todas as medidas administrativas para a quitação da dívida. Para evitar uma medida drástica, a empresa está disponibilizando condições diferenciadas neste momento de dificuldade”, comenta Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern. 
 
A grande maioria dos mais de 1,47 milhões de clientes da Cosern se mantém com as contas em dia. Mas, para os que enfrentaram dificuldades, a concessionária está disponibilizando um Portal de Negociação para pagamentos e parcelamento de débitos. A condição é válida para clientes residenciais com mais de duas contas de energia em aberto. O portal é mais uma iniciativa da distribuidora para minimizar o impacto econômico provocado pela pandemia da Covid-19 no orçamento doméstico dos potiguares.  

O Portal de Negociação da Cosern oferece uma série de vantagens no pagamento de faturas, tais como quitação à vista, pagamento integral no débito com o cartão virtual Caixa Elo (Auxílio Emergencial) ou parcelamento em até 12 vezes no cartão de crédito (nesses dois últimos casos por meio da Flexpag). Na negociação, são aceitos os cartões das bandeiras Master, Visa, Hiper, Elo e Amex.  

Além dos clientes classificados como baixa renda, a Aneel decidiu manter a proibição de cortes de energia por falta de pagamento para imóveis residenciais nos quais morem pessoas que dependam de equipamentos elétricos essenciais à preservação da vida até o final de 2020. Entretanto, a empresa reforça que não se trata de isenção da conta de energia e recomenda que os clientes evitem acumular dívidas com a distribuidora.  

Prazo
Os clientes inadimplentes estão sendo comunicados previamente da existência do débito. Após receber o reaviso, o cliente terá aproximadamente 15 dias para regularizar a situação. Se permanecer o débito, pode ocorrer a suspensão do fornecimento. Nesse caso, a energia será restabelecida em até 48 horas após a quitação das faturas em aberto.