Cosern investe R$ 110 milhões no RN

Publicação: 2018-08-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, encerrou o primeiro semestre de 2018 com avanços significativos no plano de investimentos anual para o sistema elétrico do Rio Grande do Norte. De janeiro a junho foram investidos, entre construções, ampliações e melhorias em linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica no estado, R$ 110 milhões.

No período foram construídas cinco subestações (Planalto, Alecrim, Itajá, Itans e Jandaíra), ampliação de outras existentes em Brejinho, Canguaretama e Goianinha, no interior do estado. Houve, também, construção de duas  linhas de transmissão de 69 kV entre as subestações de Pau dos Ferros e São Miguel do Oeste e de Dix-Sept Rosado e Apodi, no Alto Oeste potiguar, além da substituição de 125 quilômetros de rede de distribuição em todos os municípios potiguares.

O investimento reflete no reforço da confiabilidade do sistema. De acordo com a Cosern, há cada vez menos interrupções no fornecimento de energia elétrica e, caso isso venha a acontecer (motivada principalmente por fatores como abalroamentos, descargas atmosféricas, quedas de árvores, ações de animais etc.), o tempo de reestabelecimento dos serviços para os clientes por parte das equipes da empresa é cada vez menor.

Tanto no caso da Duração Equivalente de Interrupção por Consumidor (DEC) quanto na Frequência Equivalente de Interrupção por Consumidor (FEC), dois indicadores de qualidade do fornecimento definidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Cosern superou as metas de eficiência.

Entre maio de 2017 e junho de 2018, o número médio de horas que o consumidor teve o fornecimento interrompido (DEC) diminuiu 8,38% em relação ao limite estabelecido pela Aneel para ao período. Já o número de vezes (FEC) que as interrupções aconteceram diminuiu 34,56% em relação ao estabelecido pela Agência.

De forma geral, quando comparados o número total de horas do ano com o número de horas que o consumidor fica com o fornecimento interrompido, o resultado é uma disponibilidade de energia elétrica para o consumidor por parte da Cosern de 99,86% do tempo.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários