Cotia, São Paulo, 1985

Publicação: 2020-11-25 00:00:00
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

O ano que dividiu as águas do meu destino, que alterou radicalmente o azimute dos meus horizontes, teve no dia de hoje, há 35 anos, o ponto nuclear, o epicentro de todas as expectativas que criei quando deixei Natal para construir nova vida na capital dos paulistas, ou precisamente na distância de 33 minutos, contados a partir de Cotia, na região metropolitana, onde me instalei para morar, trabalhar e me adaptar à realidade de um jovem prestes a ser um pai.

O ano começou com ventos de mudança soprando país afora, a partir da eleição de Tancredo Neves no colégio eleitoral, consequência da grande campanha Diretas Já que tomou conta das ruas em 1984. Naquele redemoinho de sensações, com trilha sonora do rock nacional em roupagem própria, troquei a poesia nos bares natalenses pelo trabalho num balcão de armazém. Um filme parecia reproduzir meus dias: “O Primeiro Ano do Resto das Nossas Vidas”.

A ficção nos cinemas mostrava um grupo de jovens estudantes encarando o desafio da vida adulta. Havia até a ilustrativa narrativa das farras no bar em confronto direto com as responsabilidades que se impunham a todos eles.

O ano de 1985 foi marcante na produção de filmes que se tornaram icônicos para a minha geração de vinte e poucos anos e hoje são obras de culto daqueles que nasceram no período, como a minha filha que hoje aniversaria.

As aventuras e fantasias das produções aliviavam a batalha diária de quem precisava garantir o pão todos os dias e preparar um cenário de paz e conforto para o bebê por vir. Cazuza cantava sobre destinos traçados na maternidade.

O Brasil tinha pouco mais de 136 milhões de habitantes, a inflação era um monstro com a cotação de um dólar em mais de Cr$ 9 mil. Nas paradas do rádio, Blitz, Ultraje, Kid Abelha, Titãs, RPM, Legião Urbana, Guilherme Arantes.

Dos filmes de 85, nenhum se estabeleceu mais como obra geracional do que De Volta Para o Futuro, em que pese a importância de Os Goonies, Mad Max, Clube dos Cinco, A Cor Púrpura, A Lenda, Daryl e O Mundo Fantástico de Oz.

E o filme de Robert Zemeckis que gerou uma trilogia logo se tornou um símbolo da minha história em São Paulo, lançado no dia de natal, quando minha filha completava um mês de vida. Na viagem do tempo, 1985 era partida e chegada.

Os anos correram como superando a barreira do tempo, na memória afetiva e na trajetória amorosa sinto aqueles dias colados aos dias de hoje, como se fosse sempre possível acionar um capacitor de fluxo mágico e retornar pra lá.

Aliás, hoje parece que a magia ocorreu e vejo uma espécie de alinhamento que faz da vida agora uma reprodução das idas e voltas de Marty McFly por 1985. As coisas se assemelham como na ficção e até Mike Tyson voltou ao ringue.

Minha filha quando nasceu o prefeito de São Paulo era o Covas; e 35 anos depois tem um Covas no governo da cidade. Na eleição de 1985, a Luiza Erundina era vice do Eduardo Suplicy, e hoje é vice do Guilherme Boulos.

Lembrem que quando McFly é enviado de 1985 para 1955, a cidade de Hill Valley está com eleição e o balconista Goldie Wilson desperta o sonho de ser prefeito, realizando depois, e provocando a vitória de um parente no futuro.

Na São Paulo de 1985, o jingle político que mais marcou a campanha eleitoral era do Suplicy, com o refrão “Experimente Suplicy”. Trinta e cinco depois, o eleitorado paulistano continua experimentando o velho, um campeão de votos.

Hoje é o aniversário de 35 anos de Marana Torrezani Medeiros; e eu de novo me desmancho de emoção na lembrança de todos os dias em que a esperei chegar. Agora ela está lá, em Cotia, e eu renovo o amor que derramei no berço como promessa de eternidade.

Créditos: Divulgação
Créditos: Divulgação

Insulto
A Organização Mundial de Saúde está sugerindo que o mundo ignore as festividades do natal. Nada é tão chinês e muçulmano quanto isso, o escritório não foi contra eleições nos EUA e Brasil, e nem contra as passeatas do BLM.

Pendenga
Respondendo sobre os releases estimulando as diferenças entre ele e o colega ministro Paulo Guedes, disse Rogério Marinho: “Se alguém meu está enviando, não tenho conhecimento, mas se estiver enviando não deveria fazê-lo”. 

Interferência
O Movimento Advogados do Brasil anunciou que irá ajuizar uma Ação Popular questionando a usurpação de competência pelo TSE na apuração das eleições municipais do País, em grave desacordo com o art. 158 do Código Eleitoral.

É o Brasil
Um executivo da Justiça Eleitoral, denunciado à Polícia Federal em 2018 por suspeita de fraudes em 2014 e participação em esquema de R$ 2,5 bi, foi um dos coordenadores de seminários sobre fake news e sobre urnas eletrônicas.

Novidade
Das urnas do dia 15, se saiu de lá alguma novidade na política, alguma perspectiva de nova liderança, os motivos não passam por ideologia, raça ou gênero, mas apenas pela política. A novidade é o jovem prefeito de Mossoró.

Pé na estrada
A paulista Marília Aguiar tinha 19 anos quando saiu de casa para se juntar aos Novos Baianos, vivendo com Paulinho Boca de Cantor, com quem teve 3 filhos. Ela conta a aventura do grupo em “Caí na Estrada com os Novos Baianos”. 

Natal 24h O canal Studio Universal está com programação
especial de sete semanas, durante 24h seguidas, exibindo
 somente filmes com temática natalina. Está disponível via
 satélite no 511 da Sky, 657 da Claro, 655 da Vivo, 75 da OiTV.







Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.