Covid-19 e a transformação digital das escolas

Publicação: 2020-09-25 00:00:00
Bruno Félix de Araújo
Consultor de Marketing Educacional

É sabido por todos que a pandemia afetou diversos segmentos da nossa economia, pegando de surpresa muitos empresários e profissionais. Em alguns segmentos esse impacto foi sentido mais fortemente devido afetar diretamente a viabilidade do contato físico para entrega do seu produto ou serviço. O aprendizado tem se tornado constante e no segmento de educação essa curva de aprendizado é maior. Com inadimplência chegando a 50%  e taxa de cancelamento de aproximadamente 30% (principalmente na educação infantil) o gestor escolar se viu desafiado a se reinventar diante do cenário da pandemia. Com um modelo de gestão baseado em medidas provisórias e diversos decretos municipais e estaduais, além das normas do Conselho Nacional de Educação e do Ministério da Educação, muitos gestores e equipes pedagógicas se depararam com ausência de capacidade técnica minimamente necessária da sua equipe e em alguns casos de infraestrutura física tecnológica de sua escola para conseguir entregar uma educação online. Vale destacar que existe diferença entre ela e o ensino a distância – EAD. 

Escolas que já tinham parcerias com grandes grupos educacionais, conseguiram reagir mais rapidamente às novas demandas, já outras sem parcerias, precisaram ganhar tempo e utilizaram as férias escolares para dar conta dos ajustes necessários para oferta dos nossos serviços. Discutir a efetividade e qualidade do ensino que está sendo oferecido não é o meu objetivo aqui. Meu objetivo é provocar você gestor  educacional a refletir sobre algumas oportunidades, mas o que fica evidente é como o momento atual evidenciou algumas fragilidades não só da escola, não só dos gestores e profissionais envolvidos, mas do sistema educacional como um todo. Precisamos lembrar que a escola é apenas uma das formas de educar, existem algumas outras maneiras e quem estuda o assunto sabe disso. A dificuldade de como avaliar o aluno no formato adotado no momento e como ser criativo para manutenção dos serviços por mais tempo, tem tirado o sono de muitos diretores. Com estratégias de comunicação equivocadas escolas emitem comunicados grotescos, misturando assuntos administrativos e pedagógicos. E a empatia tão solicitada?, não é apresentada, por exemplo, em uma agenda livre com foco no atendimento aos pais e famílias seja pelos diretores, seja pelos demais serviços como o plantão psicológico. O que alguns não conseguem perceber e enxergar são as oportunidades e reflexões que precisamos extrair da situação. Ficou ainda mais evidente a visão de algumas (muitas) famílias de ver a escola como depósito do seu filho; que mais do que nunca os pais estão em casa e estão avaliando a qualidade dos professores e profissionais e a escola que foca na qualidade dos serviços oferecidos, com certeza, vai se diferenciar ; que as famílias comparam o serviço ofertado com as escolas dos primos e vizinhos e infelizmente muitas escolas não estão percebendo isso e sequer enviam questionário avaliativo dos serviços para fazer os ajustes necessários. Se faz necessário destacar e reconhecer o esforço gigante dos educadores que quebraram paradigmas e tornaram suas salas, cozinhas, quartos e casas uma extensão da sala de aula.Diante dessas reflexões, como devo posicionar a marca da minha escola? O que preciso fazer? Por onde devo começar? . 

O marketing Digital chega como uma das estratégias mais eficazes, com excelentes resultados em 90% dos casos mensuráveis. Escolas que já utilizavam conseguem sair na frente e através de um serviço especializado, com estratégias de marketing de conteúdo, conseguem gerar o engajamento necessário e se posicionar bem na mente do cliente. CLIENTE SIM!!! Afinal Aluno é cliente, Matrícula é venda e Escola é empresa. Com sites e canais digitais muitas vezes geridos por colaboradores sem a formação necessária, escolas tem “dormido no ponto” e perdido uma excelente oportunidade de apresentar seus serviços de maneira mais eficiente e  eficaz. A transformação digital é realidade e quem não aderiu no amor, está indo pela dor. Qualifique suas equipes, contrate empresas especializadas para o marketing digital e faça diferente ainda em 2020. Com planejamento e um calendário digital que apresente todo o excelente trabalho desenvolvido por sua equipe pedagógica, sua escola pode sair na frente e fugir do tradicional. Afinal quem não faz poeira, come poeira. 

E o que nos espera em 2021? Como será nosso calendário? Que novos núcleos precisamos estruturar? Comitê de tecnologia? E a campanha de matrículas 2021? já começou?







Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.