Política
CPI da Covid na AL compartilha documentos com o Senado
Publicado: 00:00:00 - 14/10/2021 Atualizado: 23:36:40 - 13/10/2021
A CPI da Covid-19 aprovou ontem,  a partir de requerimento apresentado por intermédio do senador Eduardo Girão (Podemos-CE), o pedido do Senado da República para  compartilhamento da documentação referente ao Consórcio Nordeste, responsável pela compra frustrada de 300 respiradores no valor de R$ 47,8 milhões, com a CPI da Pandemia que está em  fase de finalização naquela Casa do Congresso Nacional.

Eduardo Maia
Deputados que integram a Comissão aprovaram o requerimento para compartilhamento

Deputados que integram a Comissão aprovaram o requerimento para compartilhamento


O senador Eduardo Girão esteve na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, na quarta-feira (06), acompanhando a reunião da CPI da Covid-19, ocasião em que o secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, usou do direito de ficar em silêncio e não depor como investigado na reunião que era presidida pelo deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade). Já na quinta-feira (07), senador Eduardo Girão comentava, na CPI da Pandemia do Senado, que Carlos Gabas “com habeas corpus debaixo do braço, não respondeu a nenhum questionamento”.

Nesse mesmo dia o senador Jean Paul Prates (PT-RN) havia questionado a exibição de um vídeo de dois minutos apresentado por Girão, em que o deputado Kelps Lima explicava o caso da compra frustrada dos respiradores, que causou prejuízo de quase R$ 5 milhões ao Estado: “Esse assunto não está na pauta da CPI, portanto não tem que estar sendo exposto aqui”.

No vídeo, Lima explicava que antes de se iniciar a sessão do dia 06, houve uma reunião com o senador Girão “para se discutir estratégias conjuntas pra que a CPI do Consórcio Nordeste também fosse instalada no Congresso Nacional”.

O deputado Kelps Lima informou, ontem, que não recebeu, ainda, qualquer comunicação da CPI da Pandemia sobre o comparecimento dele aprovado dia 07, conforme proposição de Girão. “Confesso que não sei se vão pautar minha ida, pois não é do interesse de Renan Calheiros (relador e senador do MDB-AL). Mas amanhã (hoje) os documentos já serão compartilhados”, avisou.

Além de documentos compartilhados por órgãos de controle, a CPI da Covid-19 deverá disponibilizar para a CPI da Pandemia, no Senado Federal, cerca de três mil páginas de documentos repassados por dois deputados da Paraíba e um de Alagoas, que também participaram como convidados da  Comissão de investigação do Consórcio Nordeste em curso na Assembleia Legislativa do RN. Já o relatório final da CPI da Pandemia deverá ser lido dia 20.

Dentre os depoimentos de ontem, na CPI da Covid-19, chamou a atenção as declarações da presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), a psicóloga Carla Juliana Gomes de Souza, que confirmou e chamou pra si a responsabilidade de ter autorizado a vistoria de ambulâncias, que estavam sendo contratadas para o transporte de pacientes acometidos de coronavirus, antes da data em que ocorreu a habilitação da empresa ServSaúde.  

Kelps Lima confirmou que deverá fazer acareações entre os servidores públicos envolvidos na contratação das ambulâncias. “O O dona da empresa alugou as ambulâncias antes de ter sido habilitado e a Sesap sabendo  que as ambulâncias podiam ser alocadas, solicitou a vistoria antes da habilitação, ou seja, a empresa avisou que não tinha ambulância”, declarou Lima. Na tarde de hoje, a CPI da Covid-19 tomará os depoimentos de Carlos Thomas Araújo da Silva, subcoordenador de Serviços Gerais da Sesap como testemunha, e Giuseppe da Costa Oliveira, servidor da UFRN, sobre a contratação de um instituto de pesquisa do Piauí para fazer estudo sorológico durante a pandemia no Estado.

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte