Crédito imobiliário

Publicação: 2019-08-25 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

Os bancos temem que um aumento da inflação possa prejudicar o equilíbrio do orçamento das famílias e atrasar o pagamento do financiamento da casa própria. Um cálculo do banco JP Morgan mostra como ficaram as taxas de financiamento habitacional, com as mudanças recentes. Para um imóvel de R$ 500 mil, com 80% do valor financiado em 360 meses, a parcela a 8,75% mais TR (taxa média das oferecidas pelo banco) seria de R$ 3.987, enquanto a IPCA mais 4,35%, seria de R$ 2.684, uma queda de 32,7%. A dívida final a valor presente, no entanto, seria de R$ 605,9 mil no primeiro caso e R$ 686,8 mil no segundo, uma elevação de 13,3%. A conta do JPMorgan leva em conta a expectativa de inflação média de 4% nos próximos anos.

Casa Própria
Passa a valer amanhã (26), a linha de financiamento habitacional com atualização do saldo devedor pelo IPCA. A contratação de crédito imobiliário com índice de preços foi regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O  produto permitirá redução das taxas de juros em relação às médias de mercado e valerá para financiamento de imóveis residenciais. As taxas valem para novos contratos, com prazo máximo de 360 meses e quota máxima de financiamento de 80.

Expansão
Os economistas começam a apostar no crescimento econômico do País a partir de 2020, com alta do PIB entre 2% a 2,5%. Para 2019, as apostas não passam de 1,2%, mesmo com as liberações do PIS/Pasep e do FGTS. A redução de juros também trará mudanças profundas no mercado. Aí não entram os juros do cheque especial e do cartão de crédito.

Pagamento
 O INSS inicia amanhã o pagamento do mês de agosto, juntamente com a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas, corresponde a 50% do valor do benefício. A estimativa é que essa antecipação libere R$ 21,9 bilhões, beneficiando cerca de 30 milhões de segurados. Para aqueles que têm desconto do Imposto de Renda, o valor será abatido apenas na segunda parcela, que será paga junto com o benefício de novembro.

Previsão
A estação das chuvas deve atrasar em boa parte do Brasil. Exceção apenas para o Sul. Deveria começar em outubro, no Sudeste e o Centro Oeste onde estão as grandes hidrelétricas vão sentir as dificuldades, tanto para a irrigação das culturas,  como para a geração de energia, segundo a meteorologia. Para o Nordeste, a primeira previsão somente em dezembro.

Imposto mais amplo
Analistas sugerem taxar dividendos para compensar a correção parcial da tabela do Imposto de Renda. Juros sobre o capital próprio e outros ganhos dos executivos e acionistas seria uma forma de cobrir eventual perde de arrecadação. Uma tributação sobre dividendos pode trazer arrecadação suficiente para compensar a correção da tabela progressiva pela inflação e a redução de 25% para 20% do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ). Também haveria compensação incluindo entre as medidas a redução da alíquota máxima do Imposto de Renda das Pessoas Físicas.

Controle
Fazer o bloqueio de recursos orçamentários quando a arrecadação está em alta parece um contrasenso. Pelo andar da carruagem, o controle das contas públicas deverá levar uma década.

O DER-RN quer a criação de um “Fundo de Conservação Rodoviário”, para a manutenção das estradas potiguares. Não seria muito dinheiro. A ideia inicial é obter recursos suficientes para manter a malha rodoviária  em bom estado de conservação. Segundo estimativa apresentada pelo DER, seriam necessários cerca de R$ 100 milhões por ano para viabilizar a iniciativa. Ainda não está definida a origem dos recursos, que poderia ser parte das multas de trânsito.

A chinesa Huawei divulga um estudo que prevê 10 megatendências para 2025. O relatório destaca as tendências tecnológicas incluindo cobertura 5G, implantação de Inteligência Artificial, adoção de robôs domésticos e uso de assistentes inteligentes. A nova edição do relatório Global Industry Vision (GIV), com base nos dados quantitativos da própria Huawei, bem como casos de uso do mundo real sobre como a tecnologia inteligente, está permeando todos os setores.

Uma cooperação entre o Sebrae e instituições vai alavancar exportações. A proposta é que o Sebrae, Ministérios da Economia e das Relações Exteriores e Apex-Brasil trabalhem em conjunto o Plano Nacional da Cultura Exportadora. O objetivo é melhorar a participação brasileira no comércio internacional.  O plano vai unificar ações de todas as instituições públicas e o setor produtivo relacionados às exportações.

Leite
Amanhã (25), no auditório da Emparn, no Jiqui, a partir das 9 horas, vai acontecer um seminário Técnico sobre o leite. Em análise o programa em execução pelo Poder Público, números e outros detalhes importantes, como a qualidade do produto. Serão duas palestras com debate. O público externo pode participar.

Justiça
A Estácio Natal, unidade da Alexandrino no Alecrim, retoma segunda-feira (26) o atendimento gratuito à população com baixa renda nas áreas cível, de família, sucessões, e ações no âmbito do Juizado Especial Cível. Com a orientação dos professores, os estudantes do curso de Direito prestam serviços gratuitos e ações no âmbito do Juizado Especial Cível.

Convocação
A Unimed Natal convoca  médicos, de diversas especialidades, interessados em fazer arte dos quadros da cooperativa. Devem comparecer até 18 de setembro/19, no setor Unimed Personal, à rua Mipibu,m 521, Petrópolis, com a documentação necessária exigida no Estatuto Social. No total estão sendo oferecidas 161 vagas.

Facilidade
Depois de lançar a recarga para o segmento pré-pago pelo WhatsApp, a operadora TIM inova mais uma vez e oferece envio de fatura pelo app de comunicação. Os usuários de planos pós-pagos e controle poderão solicitar a conta digital e o código de barras pelo WhatsApp enviando a mensagem  para o número TIM (041 4141-4141).

Tecnologia
O Brasil terá 420 milhões de dispositivos digitais até final do ano, aponta pesquisa. A empresa Cuponation reuniu dados sobre smartphones no mercado brasileiro. A plataforma de descontos realizou um levantamento para reunir dados sobre como o smartphone performa no Brasil e qual a influência do apetrecho sobre a população. Hoje há cerca de 230 milhões de celulares ativos no Brasil.







continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários