Crescimento ronceiro

Publicação: 2018-04-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

A economia brasileira continua em ritmo de tartaruga e registra variação de apenas 0,09% em fevereiro, pelo indicador do Banco Central.  A queda em janeiro foi de 0,65%, dado revisado de retração de 0,56%, na série com ajuste sazonal. A expansão em fevereiro ficou abaixo da média das estimativas dos economistas de instituições financeiras. Nos 12 meses até  fevereiro, o acumulado segundo o IBC-Br é de 1,32% na série sem ajuste. Em fevereiro o indicador teve influencia da alta de 0,2% da produção industrial, queda de 0,2% do varejo e variação positiva de 0,1% na receita de serviços no período, segundo as pesquisas mais recentes do IBGE.

Previsões
O mercado trabalha com um crescimento de 2,76% do PIB, em 2018, segundo o boletim Focus divulgado ontem, enquanto o Ministério da Fazenda projeta 3%.  A alta da Inflação pelo IPCA foi calculada agora em 3,48% para 2018 e, em 4,07% em 2019, sobre 3,53 e 4,09%, na pesquisa anterior, cada um.  O dólar ficará nos R$ 3,30.

Indicador
A inflação de abril pelo IGP-10 varia 0,56%l, percentual acima da alta de 0,45% registrada em março. Com este resultado, o índice acumula alta de 2,04% no ano e de 1,31% em 12 meses. Em abril de 2017, o índice havia caído 0,76% e acumulava alta de 3,89% em 12 meses. O índice relativo a Bens Finais, que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, subiu 0,07% em abril.

Crédito
A procura das empresas por crédito cresce 5,8% no primeiro trimestre, diz a Serasa Experian, sendo o melhor resultado dos últimos três anos para o período. Somente em março, a demanda das empresas por crédito cresceu 4,1%, na comparação com março/2017. No acumulado do primeiro trimestre, todas as regiões mostraram avanço em suas demandas empresariais por crédito, como o Sul (15,0%) e  o Nordeste (4,5%).

Devedores
Pesquisa da MultiCrédito também aponta alta na taxa de inadimplência do crediário em todo o País. A parcela de devedores aumentou em todas as regiões do Brasil. A análise do cenário é o aumento de 2,0% de inadimplência no crediário para o público masculino e para o feminino, sinalizando ainda que o consumidor com idade acima de 51 anos tem se mantido como os melhores pagadores, comparando com o mês de fevereiro.

Análise do agro
“É o campo que paga a conta das importações urbanas”, afirma o ex-ministro Xico Graziano, salientando que "erra feio quem analisa o agro brasileiro com as teorias, ou as ideologias, do passado". O agronegócio respondeu por 45,2% das exportações brasileiras em março de 2018. Vendeu mais e importou menos. Resultado: a balança comercial do agro registrou um saldo mensal, positivo, de US$ 7,79 bilhões. 

Opinião
Existe uma “esquerda” atrasada que gosta de atacar o agronegócio nacional. Uma das suas críticas diz que o nosso modelo de produção favorece os grandes produtores, privilegia o mercado externo e se esquece do abastecimento popular. Pura bobagem”, analisa Graziano.

Fortes chuvas no acumulado do fim de semana no Rio Grande do Norte e em grande parte do Ceará e Pernambuco, beneficiando açudes e barragens. Vai continuar chovendo. A Caern diz que as últimas chuvas trouxeram esperança para o homem do campo e para a Companhia.  A empresa trabalha para nos próximos dias retomar o abastecimento de água em cinco municípios e reduzir para dez o número de cidades em colapso.

A Caixa Econômica reduz os juros da casa própria, após 17 meses sem alterações. As mínimas caíram de 10,25% ao ano para 9% para imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação, e de 11,25% para 10%/ano para imóveis enquadrados no SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário). Além da redução de juros, a Caixa diz ter melhorado as condições no crédito de imóveis para pessoa física.

Nos três primeiros meses do ano a indústria dos materiais de construção registra crescimento de 2,1% no faturamento. A Abramat (associação do setor), divulga hoje a edição de seu índice de março. O resultado positivo ainda não significa plena recuperação, uma vez que tomando como referência o acumulado de 12 meses, ou seja, de abril de 2017 a março de 2018, o faturamento registra queda de 1,6%.

Atendimento
Nos três primeiros meses do ano as agências da Cosern, atenderam a 101.009 clientes e os credenciados, 19.678. Um canal muito acessado pelos clientes é o Teleatendimento,  pelo número 116. Esse serviço, gratuito e disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, é possível comunicar falta de energia elétrica e solicitar religações, entre outros serviços. O 116 da Cosern realizou 188.988 atendimentos no  período. 

Seguro
O Sincor-RN (sindicato da área de seguros) terá amanhã (18), uma palestra gratuita sobre marketing voltado para seguros, em seu auditório, com o apoio da Escola Nacional de Seguros. A palestra  gratuita para os corretores de seguros é sobre o tema “Vendendo o Invisível: o Guia Completo do Marketing Moderno Aplicado a Seguros” é baseada no livro de Harry Beckwith “Vendendo o Invisível” e será ministrada por Gustavo Mello.

Expansão
O Grupo Vila fará uma expansão do seu Plano Sempre, com novidades que incluem a construção de novos cemitérios da marca Sempre no Rio Grande do Norte, na Paraíba e, em Pernambuco.  Os novos investimento serão em São Gonçalo do Amarante, na região Metropolitana de Natal, e em João Câmara, no Mato  Grande. As novidades foram divulgadas na convenção de vendas anual do Sempre, reunindo em Natal mais de 350 colaboradores.

Encontro
O Natal Convention Bureau realiza amanhã, (18), o seu Café Relacionamento 2018 no auditório da Arena das Dunas, a partir das 8h. São esperados cerca de 120 membros associados dos diversos segmentos do trade turístico, além da presença de representantes das secretarias de turismo municipal e estadual e da ABIH.  O destaque será a  palestra “Crise, uma oportunidade à vista”, ministrada por Fábio San Martin, sócio diretor da Nov4 Gestão Empresarial.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários