Crise: previsões para 2020 estão difíceis

Publicação: 2020-05-03 00:00:00
Para Fernando Calmon, o grau de incerteza aumenta à medida que a paralisação das atividades econômicas, em níveis diferentes em cada Estado, se estende em razão do Coronavírus. São Paulo vai continuar  em quarentena até 10 deste mês, embora alguma flexibilização possa acontecer.As vendas de carros e caminhões em abril devem apresentar queda em relação a março, mesmo com promoções que adiaram o início do pagamento das primeiras prestações. A Fiat assumiu 5 pelo cliente. Não se sabe o que vai ocorrer este mês, depende das variantes. A esperança é que alguns Detrans voltem a operar e isso apareça na estatística de emplacamentos do Denatran. Números negativos desanimam os compradores de veículos."O Brasil enfrentou redução anual de 41% do mercado interno. Foi em 1981 sobre 1980, em razão da disparada do preço dos combustíveis. Agora, mesmo com preço do petróleo em queda livre, os três milhões de veículos previstos devem diminuir entre 28% e 38%, segundo três consultorias (Bright, Francisco Mendes e IHS Markit). Mas vai se recuperar, com otimismo, em até 20% em 2021", concluiu Calmon.

Créditos: Divulgação

Locadoras
Você sabia, que da frota de 997.416 veículos das locadoras do Brasil, 200.000 unidades estão alugadas a motoristas? Para elas, o mercado representa mais uma oportunidade e adaptação ao modelo de negócios para atender a esse tipo de demanda.Tornar mais "sustentável" o negócio se tornou a grande preocupação do mercado de locação.

Dificuldade
O Grupo VW, um dos líderes em vendas de carros no mundo, citou uma "crise sem precedentes" ao divulgar o balanço do 1º trimestre de 2020, impactado pelo Coronavírus. As vendas caíram 23% em relação ao mesmo período de 2019, especialmente nas regiões Ásia-Pacífico e Europa. A receita caiu 8,3%, para 55,1 bilhões de euros. E o lucro operacional de 3,9 bilhões para 900 milhões.

Jeep
A Jeep, marca líder em vendas de SUVs no Brasil, vai deixar seus lançamentos para 2021.Para este ano, além do Wrangler Rubicon, que acaba de chegar ao País por R$ 420 mil, a marca tem apenas facelifts para Renegade e Compass, seus carros chefes.Mudanças maiores, e modelos inéditos, vão demorar um pouco mais do que o previsto, em virtude do Coronavírus.

Mitsubishi
Os proprietários de automóveis da marca Mitsubishi em Natal, que estavam preocupados  com o fechamento da concessionária que atuava nesta cidade, podem respirar aliviados. Em breve, a Buda Motors abrirá suas portas ao longo da Av. Dão Silveira, sentido Parnamirim, vizinho à concessionária Jeep. O prédio está pronto. Ficou um monumento. O Concessionário é Paulo Buda.

Cronos
Avaliamos, em teste de longa duração, o sedã Fiat Cronos HGT. O modelo é uma opção aos  que apreciam desempenho, conforto,  design agressivo e bem resolvido, esportividade e qualidade.O motor é ótimo e o câmbio tem relações de marchas curtas. As suspensões firmes, rodas grandes e pneus de perfil baixo, dão um toque  de esportividade.Chama atenção por sua frente de linhas bem acentuadas.

Lançamento
A Audi lançou no Brasil, dia 29 de abril, seu SUVelétrico  e-tron, que chega ainda este ano.  O e-tron Sportback chegará no segundo semestre e deverá compartilhar a mecânica com seu irmão  recém-lançado "convencional".O anúncio foi feito em uma videoconferência por causa do Coronavírus. Audi confirma 2o- modelo elétrico no Brasil. E-Tron chega este ano. Vai custar R$ 500.000 Um terceiro elétrico está previsto para 2021.

BRP
A BRP anuncia no Brasil a ampliação da garantia para todas as linhas de veículos das marcas Sea-Doo e Can-Am, em 90 dias. A ação está relacionada aos produtos cuja garantia expira em 30 de junho de 2020, e visa a aumentar o prazo para que os clientes se beneficiem da garantia de seus produtos, nesse momento de contenção da proliferação do Coronavírus.

Crise
O Brasil tem nada menos de 7.300 concessionárias de carros (90%  de pequeno/médio porte),   em 1.050 municípios, e 315.000 colaboradores. A maioria dessas empresas  está experimentando graves dificuldades, consequência do Coronavírus. Ou o Governo vai em socorro do setor ou mais de 30% vai fechar suas portas.É preciso ter bom senso, gente! Quem vai pagar essa conta?

Mobilidade
O monociclo elétrico ganha as ruas das grandes cidades, se apresentando como uma nova proposta de mobilidade urbana, individual, segura, moderna, ecologicamente correta, portátil e econômica. O crescimento desse mercado vem motivando os fabricantes a investir em tecnologias inovadoras que tornam esses modelos ainda mais seguros e  confiáveis.