Cookie Consent
e-turismo
Cruzeiros voltam ao Brasil
Publicado: 00:00:00 - 04/03/2022 Atualizado: 00:20:38 - 04/03/2022
Antonio Roberto Rocha 
[antonioroberto@tribunadonorte.com.br ]

A CLIA Brasil (Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros) e seus membros confirmaram a continuação da temporada nacional de cruzeiros no Brasil a partir de amanhã (5), com saídas programadas até 18 de abril de 2022. Já a temporada 2022/2023 está programada para começar em outubro de 2022. Serão 19 roteiros que passarão por oito destinos dos Estados de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro, incluindo Balneário Camboriú, Itajaí, Porto Belo, Santos, Ilhabela, Rio de Janeiro, Angra dos Reis/Ilha Grande e Búzios.

Exigências - Os cruzeiros, segundo a direção da CLIA, são o único segmento do turismo que exige uma abordagem robusta em várias camadas aos protocolos de saúde e segurança que abrangem toda a experiência – incluindo testes negativos antes do embarque; testes regulares da tripulação; um ambiente onde quase todas as pessoas são vacinadas; limpeza contínua de todos os espaços públicos e quartos de hóspedes/tripulação; uso de máscaras, distanciamento social, ventilação e outras medidas que especialistas em saúde pública de todo o mundo endossaram. 

Segurança -  Ainda de acordo com a CLIA, a incidência de Covid-19 a bordo de navios de cruzeiro é uma fração do que ocorre em terra e as hospitalizações são extremamente raras. Nas excepcionais ocasiões em que é necessário tratamento médico para passageiros ou tripulantes, os navios de cruzeiro têm instalações médicas, de isolamento e quarentena no local, assim como planos de resposta abrangentes usando recursos privados em terra para evitar qualquer ônus para os portos ou comunidades.

 Números - O setor de cruzeiros é vital para a recuperação econômica global. Desde julho de 2020, mais de 6 milhões de pessoas navegaram em quase 90 mercados em todo o mundo. As companhias associadas à CLIA representam mais de 90% da capacidade oceânica do mundo com aproximadamente 270 navios.

Impacto - No Brasil, a última temporada (2019/2020) trouxe um impacto de R$ 2,24 bilhões para a economia nacional e gerou cerca de 34 mil empregos, envolvendo uma extensa cadeia de setores, entre eles comércio, alimentação, transportes, hospedagem, serviços turísticos, agenciamento, receptivos e combustíveis, entre muitos outros.

Protocolos vigentes no Brasil

Vacinação completa obrigatória para hóspedes e tripulantes (elegíveis dentro do Plano Nacional de Imunização).
 
Testagem pré-embarque (PCR até três dias antes ou Antígeno até um dia antes da viagem).
 
Testagem frequente de, pelo menos, 10% dos hóspedes e tripulantes.

Capacidade reduzida a bordo para facilitar o distanciamento social de 1,5m entre grupos e permitir a distribuição de cabines reservadas para isolar casos potenciais.

Uso obrigatório de máscaras.

Preenchimento de formulário de saúde pessoal (DSV – Declaração de Saúde do Viajante).

Ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes.
 
Plano de contingência com equipe médica especialmente treinada e estrutura com recursos modernos para atendimento de hóspedes e tripulantes.

Medidas de rastreabilidade e comunicação diária com a Anvisa  Municípios e Estados.

Recuperação do aéreo só em 2024
A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA - International Air Transport Association) espera que o número total de passageiros aéreos atinja 4 bilhões em 2024 (considerando as viagens com diversas conexões como um passageiro), ultrapassando os níveis pré-Covid (103% do total registrado em 2019).

As expectativas de recuperação no curto prazo mudaram um pouco, refletindo a evolução das restrições de viagem impostas pelos governos de alguns mercados. No entanto, o quadro geral apresentado na última atualização da previsão de longo prazo da IATA permanece inalterado em relação ao esperado em novembro, antes da variante Ômicron.

Melhorias -Em 2021, os números totais de passageiros corresponderam a 47% dos níveis de 2019. Esses números devem melhorar e atingir 83% em 2022, 94% em 2023, 103% em 2024 e 111% em 2025.

Este é um cenário de recuperação internacional de curto prazo um pouco mais otimista em comparação com a previsão de novembro de 2021, com base no relaxamento progressivo ou na eliminação das restrições de viagem em muitos mercados.

Natal receberá presidentes das Abavs
Natal receberá de 31 de março a 3 de abril o Encontro Nacional de Presidentes das Abavs Estaduais, que também contará com a presença da diretoria da Abav Nacional. O evento será realizado no Serhs Natal Grand Hotel e Resort. 

Segundo Michelle Pereira, presidente da Abav-RN, "será um marco na história da entidade e no próprio turismo do Rio Grande do Norte, já que o evento sempre ocorreu em São Paulo". 

Virão a Natal, ainda segundo Michelle, os 28 presidentes das Abavs estaduais, além dos 22 diretores da Abav Nacional e a presidente da entidade, Magda Nassar.

A comissão de organização do Encontro conta, além da presidente da Abav-RN, com a vice presidente, Ohana Fernandes,  e a diretora de eventos, Jarbiana Costa.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte