Cura milagrosa

Publicação: 2018-09-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Novelas exigem uma grande demanda de tempo. No ar em “Jesus”, da Record, Ana Barroso vive um dia a dia atribulado por conta da intensa rotina de gravação. Por isso mesmo, quando está envolvida em um projeto, a atriz gosta de mergulhar profundamente na produção e manter sua atenção em alto nível. “É um esquema de produção bem puxado, seja bíblica ou não, a gente tem de mergulhar no projeto, e estar sempre focado e disponível. Recebemos capítulos novos quase diariamente, é um volume muito grande de trabalho. Contar uma história bíblica ainda é uma responsabilidade maior, estamos lidando com questões que, independentemente de religião, fazem parte da história da humanidade e da cultura de vários povos”, explica. Na trama escrita por Paula Richard, ela vive Sara, sogra do apóstolo Pedro, de Petrônio Gontijo.

zap
Ana Barroso vive série em "Jesus", série bíblica da Record

Mulher sábia, de muita fé e, apesar da idade, forte e trabalhadora, enfrentando tarefas árduas. Nos próximos capítulos, a personagem será curada por Jesus, papel de Dudu Azevedo, de uma grave doença. “Ela recebe Jesus e Maria (Cláudia Mauro) em sua casa em Cafarnaum, cuidando de tudo e de todos. Quando se encontra gravemente doente, é curada por Jesus em um dos milagres contados na novela. Já gravamos essa cena e foi muito emocionante”, vibra Ana, que recebeu o convite para o folhetim bíblico ainda na reta final das gravações de “O Outro Lado do Paraíso”, da Globo. “Já tinha trabalhado na emissora em ‘A Terra Prometida’, fiquei feliz em retomar essa parceria, dessa vez para contar essa história linda que o mundo todo conhece. É um texto rico e emocionante. Não podia ficar de fora”, completa. Antes do início das gravações, Ana participou de uma série de oficinas para se ambientar ao contexto histórico da produção. Nos encontros, ela aprendeu sobre os costumes da época, as relações familiares, o posicionamento da mulher e os hábitos religiosos. “Foram momentos de convívio com as outras atrizes e de escuta. Pudemos nos situar naquele contexto histórico e entender melhor a importância daquelas mulheres na trajetória de Jesus. Sempre é bom ir na fonte, reler alguns trechos dessa passagem na Bíblia, e livros sobre esse período”, ressalta.

Câmera e ação
A produção da segunda temporada de “Sob Pressão” está ousada. Na nova leva de episódios, a trama escrita por Lucas Paraízo terá cenas de grandes eventos longe do hospital. O público verá o contexto dos acontecimentos que culminam na chegada dos pacientes à emergência. Entre as histórias que acontecem fora do hospital está um grave acidente de ônibus. Na gravação da sequência, por exemplo, foram mobilizadas cerca de 220 pessoas da equipe, sendo quatro dublês e 70 figurantes. A gravação de toda a cena durou cinco dias.  “Essa foi a sequência mais complexa em termos de ‘acting’. Não é nem pela ação em si, mas você não consegue imaginar o ônibus capotado e de cabeça para baixo só olhando de lado. A gente só conseguiu imaginar isso capotando o ônibus de verdade. Tivemos de fazer um ensaio uma semana antes na locação com o ônibus já capotado”, revela Andrucha Waddington, diretor artístico da série.

Bastidores da televisão
Jeniffer Nascimento estará no elenco de “Verão 90”, nova novela das sete. Na história, ela viverá a produtora de tevê Kika, melhor amiga da protagonista Manuela, papel de Isabelle Drummond. O folhetim tem estreia prevista para janeiro do ano que vem. Além da trama, Jeniffer também está no “casting” de “Popstar”, que estreia no próximo domingo, dia 16.

Primeiras notas
E por falar em “Popstar”, o programa já tem definido os jurados da edição de estreia. Os músicos Junior Lima, Vanessa da Mata, Tony Garrido, Benito di Paula, Dado Villa Lobos, Preta Gil, a dupla Marcos & Belutti, a apresentadora Mary Moon, e o presidente da gravadora Som Livre, Marcelo Soares, irão avaliar as performances dos participantes. Nos quatro primeiros programas desta temporada não há eliminação. Nos dois primeiros episódios, todos os 14 artistas se apresentam e, após as notas dos especialistas, o “ranking” é construído.

Foi bem
Para as variadas emissoras que cederam seus artistas para entrevistas ou participações em canais da concorrência. Nas últimas semanas, Band e SBT liberaram diversos nomes de seu “casting” para o “Programa do Porchat”, da Record, Maisa Silva foi entrevistada no “Conversa com Bial”, da Globo, e Marcos Mion participou do “The Noite com Danilo Gentili”, do SBT.

Foi mal  
Para a trama em círculos de Nice e Agenor, interpretados por Kelzy Ecard e Roberto Bonfim em “Segundo Sol”. Apesar de apresentar um enredo interessante, a história não avança e fica perdida em situações repetitivas.









continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários