Curso de Engenharia Civil será ofertado a partir de 2020 no IFRN

Publicação: 2019-12-27 18:13:00 | Comentários: 0
A+ A-
O IFRN dará início, em 2020, à oferta de graduação em Engenharia Civil, na modalidade presencial. O curso será ofertado pela Diretoria Acadêmica de Construção Civil (Diacon), do Campus Natal-Central, e terá duração de 10 semestres. A turma inicial, confirmada para o primeiro semestre, irá ofertar 40 vagas, com seleção realizada através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), com previsão de abertura das inscrições em janeiro de 2020.
Créditos: Alex RegisNo IFRN algumas funções afetadas pelo decreto têm remuneração de R$ 270,83No IFRN algumas funções afetadas pelo decreto têm remuneração de R$ 270,83

Com duração de 10 semestres, a matriz curricular do curso está organizada em regime de crédito por disciplina, com período semestral, sendo 3.480 horas destinadas às disciplinas de formação do engenheiro civil; 320 horas destinadas à Prática Profissional, dentre as quais 160 horas são dedicadas ao Estágio Curricular obrigatório, 120 horas ao Projeto Final de Curso e 40 horas às atividades complementares obrigatórias; 10 horas são dedicadas aos seminários curriculares. A carga horária de atividades do curso totaliza 4.235 horas, das quais, no mínimo 10% devem ser direcionadas para a curricularização da extensão.

Sobre o curso

O Curso de Engenharia Civil busca dar respostas às exigências do novo milênio no que diz respeito a ética, acessibilidade e ao meio ambiente, propondo soluções inovadoras e eficazes aos problemas da indústria da construção civil, considerando aspectos tecnológicos, econômicos, sociais e ambientais.

O curso tem o objetivo de formar profissionais para elaborar projetos, especificar os materiais e sistemas construtivos, bem como executar obras de construção civil. O egresso poderá liderar equipes, acompanhar os prazos, os custos e a implementação das normas de segurança, saúde e meio ambiente.

Poderá também atuar na assessoria, assistência e consultoria de projetos de engenharia. Do mesmo modo, poderá desenvolver atividades de fiscalização, avaliação, arbitramento, laudos e pareceres técnicos, pesquisa, ensino, análise e experimentação, elaboração de orçamentos, padronização, mensuração e controle de qualidade de obras e serviços técnicos, em sua área de atuação.






Deixe seu comentário!

Comentários