Dança para a alma

Publicação: 2014-03-06 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Tádzio Yuri
repórter

Uma ponte entre Natal, São Paulo e o mundo através da dança. É o que faz a Companhia Shaman Tribal, que há oito anos promove a dança contemporânea ‘tribal fusion’ na capital potiguar, estendendo seus movimentos até outras paragens.  De hoje a 9 de março, o grupo realiza na cidade de Jundiaí, em São Paulo, o festival itinerante de dança Shaman’s Fest. O evento, que já está na quarta edição  - duas delas em Natal - traz a aclamada bailarina norte-americana Rachel Brice, um dos maiores ícones da dança tribal no mundo, pela primeira vez no Brasil.
DivulgaçãoGrupo potiguar de dança contemporânea tribal fusion é destaque nesse estilo no país e responsável pela vinda ao Brasil da bailarina americana, ícone do tribal no mundoGrupo potiguar de dança contemporânea tribal fusion é destaque nesse estilo no país e responsável pela vinda ao Brasil da bailarina americana, ícone do tribal no mundo

Serão quatro dias de imersão em dança, contato com a natureza e troca de experiências. A programação está dividida em workshops para iniciantes e profissionais, num total de 20 horas de aula, além de quatro horas de mostras de dança, e um espetáculo protagonizado por Rachel Brice, pela Companhia Shaman Tribal, e bailarinos convidados de todo o país. A proposta é, além de promover e divulgar o ‘tribal’ no país, fazer com que os participantes possam fugir do ambiente urbano e ter um contato mais profundo com a arte.

Rache Brice é referência  mundial em ‘tribal fusion’,  responsável pela disseminação do estilo no mundo todo. Foi ela a primeira a despertar o interesse em boa parte dos profissionais do segmento para essa dança, e continua a inspirar alunos, professores, bailarinos e companhias profissionais. “Ela é importante também por ter incluído a yoga como preparo físico para melhor execução dos movimentos que caracterizam o estilo, e ela os executa com perfeição”, destaca a coordenadora da Cia Shaman Tribal em São Paulo, Paula Braz.

Duas cidades
A Shaman Tribal trabalha e desenvolve o estilo ‘Tribal Fusion’ em Natal, e também em Rio Claro, no estado de São Paulo. “O evento só acontece pela interação entre as duas equipes. Sem as meninas de Natal não teríamos condições de fazer um evento desse porte”, afirma Alana Reis, bailarina e assessora da companhia em São Paulo.

O grupo é um dos mais representativos no Brasil, com atuações premiadas em festivais e trabalhos com parcerias em outras esferas, como a musical e teatral. Entre as parcerias, destacam-se trabalhos realizados com as bandas potiguares Rosa de Pedra e Delicatto. A sede potiguar se mantém através de aulas diárias na Studio Arte Movimento, em Capim Macio. O núcleo local conta com dez bailarinas. A dança ‘tribal fusion’ é uma modalidade nova, surgiu neste século nos Estados Unidos e, como o nome diz, é uma fusão de várias danças. Incorpora dança do ventre, flamenco, dança africana, hip hop, dança indiana, entre outras. “A cena ainda não é tão popular, até por ser bastante nova, mas atestamos um interesse crescente por ela. E o público dos nossos eventos confirma isso”, diz Alana.

Pioneira
A bailarina Rachel Brice começou seus estudos de dança na década de 90, tendo como base inicial o estilo cabaré americano. Em 2000, enquanto estudava dança no colégio, adentrou os universos do “American Tribal Style”: dança do ventre, dança afro haitiana, flamenco, dança moderna e dança indiana (Kathak e Odissi). O primeiro grupo de tribal fusion do qual fez parte foi o Ultra Gypsy, que também foi a primeira trupe do estilo no mundo. Em 2001, Rachel foi descoberta pelo empresário da  companhia Bellydance Superstar, Miles Copeland, e ficou em turnê com o grupo por cinco anos. Neste mesmo ano, Rachel formou a Indigo Belly Dance Company, grupo responsável por difundir a dança tribal entre bailarinas de dança do ventre no mundo inteiro, popularizando o estilo. Hoje o ‘tribal’ está presente em diversos formatos e culturas.

Serviço
A programação completa e mais informações sobre o evento podem ser acessadas pelo site http://shamansfest.blogspot.com.br/. Os ingressos para o show no evento podem ser adquiridos através do email show@shamansfest.com.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários