Viver
Daniel César realiza exposição na próxima sexta-feira (14), no Bar do Pedrinho, Cidade Alta
Publicado: 00:00:00 - 13/01/2022 Atualizado: 21:56:05 - 12/01/2022
Um leitor e pesquisador de ciências humanas que tira dos livros a sua inspiração maior para pintar e desenhar. O resultado poderá ser visto na primeira exposição individual do artista, “Inconsciência Literária: o abstracionismo estético de Daniel César'. A mostra será aberta no dia 14 (sexta), às 18h, no Bar do Pedrinho, Cidade Alta. Na ocasião terá show de Hérik and The Invisible Band. Adepto do estilo abstrato de pintura, Daniel fará sua estreia nas galerias presenciais, mostrando que artes visuais   são bem mais do que apenas aquilo que está diante dos olhos. A exposição ficará aberta durante um mês. 

DIVULGAÇÃO/ DANIEL CESAR
A exposição do artista visual Daniel César é uma forma de externar o aspecto incomunicável de existir, segundo seu ponto de vista artístico. No Bar do Pedrinho serão telas com técnicas e materiais mistos

A exposição do artista visual Daniel César é uma forma de externar o aspecto incomunicável de existir, segundo seu ponto de vista artístico. No Bar do Pedrinho serão telas com técnicas e materiais mistos


Daniel ainda era um estudante de história na UFRN, em 2012, quando começou a fazer suas primeiras artes, utilizando capas de livros e cartazes de eventos antigos, transformando-os de forma intuitiva e imaginativa. Daniel emoldurava e vendia, fazendo um relativo sucesso na área. Foi o pontapé para seu trabalho como artista visual, que passou a ser levado mais a sério a partir de 2019, quando criou o perfil Inconsciência Literária no Instagram, postando textos sobre filosofia, ao lado de suas artes. Foi aí que a conexão se firmou. 

“Desde o começo meu trabalho já tinha a orientação abstrata, sendo que agora é algo mais pesquisado e elaborado maduro”, diz ele à TRIBUNA DO NORTE. Para o Bar do Pedrinho ele trará cerca de 15 obras, telas nas quais utiliza técnicas e materiais mistos. Os quadros têm títulos como “A visão do trono de Deus”, “Aurora” e “Górgona”. Todo o material possui inspirações variadas da literatura e da filosofia que o autor aprecia, como Nietzsche, Kafka, Marquês de Sade, Emily Brontë, Lacan, Baudelaire, Georges Bataille, entre outros. 

Texturas imaginárias
Segundo César, a exposição é uma forma de externar o aspecto incomunicável de existir, segundo seu ponto de vista artístico. “Tento extrair dos textos imagens que ressignificam a poética, reverberante com seus sons e com as texturas imaginárias das palavras, numa busca experimental de remeter à impossibilidade das palavras poético-literárias serem captadas na inteireza dos seus sentidos, e de contrariar o estreitamento dos significados que as palavras escritas possam ter, e potencializar, através da abstração visual, seu caráter inapreensível”, explicou. 

 O artista gosta de dizer que trabalha baseado em uma “inconsciência não-inconsciente”, pois o potencial criativo do abstracionismo decorre da ideia de sono sem sonhos, mas “com padrões latentes, geometrizantes e ontofacientes, é nesta dimensão do 'nada que é tudo' que o agenciamento teórico/estético das imagens abstratas paradoxalmente e intuitivamente se materializa”.

César busca abstrair em suas imagens a perspectiva de inutilidade do entendimento. “Na minha arte tento não servir à racionalidade útil; antes, procuro abstrair as texturas múltiplas e os desordenamentos que compõem o visual abstrato, captar o sentimento de insubordinação que, ao meu ver, constitui o elemento fundamental neste estilo artístico. Me esforço em captar uma estética do devir, na qual o significado estrito da obra se torna incapaz de ser apreendido”, analisou.

 Prestes a fazer sua primeira exposição fora da internet, em contato direto com o público, Daniel César espera que logo mais a figura do “pesquisador que faz arte” se inverta, e o artista tome conta do pesquisador. Todas as obras da exposição estão disponíveis para venda, bem como abertas para negociações acerca dos valores. 

Serviço:
Exposição “Inconsciência Literária: o abstracionismo estético de Daniel César”. Abertura na sexta-feira (14), às 18h, no Bar do Pedrinho, Cidade Alta. 

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte