DCE da UFRN critica suspensão de meia passagem e estuda ação judicial em Natal

Publicação: 2021-03-08 07:47:00
O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (DCE/UFRN) criticou a decisão da Prefeitura do Natal em suspender temporariamente a concessão de meia passagem aos estudantes durante os horários de pico do transporte público em Natal. A decisão, que foi publicada em decreto no fim de semana, também afeta a gratuidade de idosos no mesmo período e foi tomada sob a justificativa de amenizar a lotação dos transportes nos horários de pico. Em postagem nas redes sociais, o DCE disse que estuda medidas jurídicas para reverter a decisão e garantir o direito.
Créditos: Alex RégisDecreto determinou suspensão em alguns horários de benefícios de gratuidade e meia passagem nos ônibus de NatalDecreto determinou suspensão em alguns horários de benefícios de gratuidade e meia passagem nos ônibus de Natal

saiba mais

Pelo decreto, de segunda a sexta-feira, nos horários das 6h às 8h, e das 17h às 19h, os estudantes não poderão utilizar os transportes públicos pagando metade do valor integral, assim como os idosos também não poderão usar gratuitamente os ônibus nesses horários. A Prefeitura justificou a medida como uma forma de amenizar as aglomerações, mas o DCE da UFRN criticou a medida.

"Os estagiários da UFRN têm que trabalhar presencialmente e precisam pegar ônibus nesses horários, ou seja, Álvaro Dias dobrou o valor da passagem para essas pessoas. E tem muitos trabalhadores que também têm direito à meia-passagem. É um golpe muito grave", postou o DCE em sua página em uma rede social.

Ainda nas postagens, o DCE afirma que está estudando o que poderá ser feito para reverter a decisão. "Já estamos estudando as possibilidades para impedir o Prefeito de Natal de retirar um direito conquistado historicamente pelo Movimento Estudantil", diz a postagem.

Recentemente, a Prefeitura do Natal modificou o fluxo de 15 de linhas de ônibus, reforçando em 30% em horários de pico.


Leia também: