De volta aos anos 1940

Publicação: 2018-08-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ramon Ribeiro
Repórter
Colaborou: Cinthia Lopes
Editora

Episódio tão rico do passado natalense, único na história do país, a presença americana em Natal durante a 2ª Guerra Mundial praticamente nunca foi explorada a altura de seu potencial – cultural e turístico. No entanto, uma série de trabalhos artísticos, aliado a um projeto de roteiro temático, pretende mudar essa situação, alavancando o turismo da cidade para além do binômio sol e mar.

Cenas do cotidiano de Natal na Segunda Guerra mundial
Cenas do cotidiano de Natal na Segunda Guerra mundial

Os trabalhos artísticos envolvem exposições de pintura e fotografia, espetáculos musical, de teatro e de dança, show de samba e concertos sinfônicos, longa-metragem de ficção, documentário, coleção de livros e até um guia não tradicional da cidade, tudo, de algum modo próprio, relacionado ao tema da 2ª Guerra em Natal. Esses projetos serão todos realizados na cidade até o fim do ano, em datas e locais que serão aos poucos divulgados.

Dentre os projetos está a exposição inédita “Os aviões da 2ª Guerra”, do artista Marcelus Bob, prevista para novembro. A individual vai reunir pelo menos 10 telas em que estarão reproduzidas aeronaves que sobrevoaram o RN no período da Guerra. Segundo o filho de Bob, o também artista Lennon Lee, a escolha do tema tem relação com a história da família. O avô de Bob, Seu José Pedro, trabalhou como carpinteiro na Base de Parnamirim. Seu filho, Farias (pai de Bob), ia muito na Base e se apaixonou pelas aeronaves, tanto que aprendeu a confeccionar os aviões em madeira, fazendo réplicas com o material descartado que encontrava pelo espaço. De acordo com Lennon, a exposição seria um resgate da memória artística familiar, passada de geração em geração.

Cenas do cotidiano de Natal na Segunda Guerra, em fotos da GettyImage: capítulo da história de Natal foi provocado pelo Edital de Economia Criativa do Sebrae, que selecionou 13 projetos desta temática
Capítulo da história de Natal foi provocado pelo Edital de Economia Criativa do Sebrae, que selecionou 13 projetos desta temática

Outro projeto que o público terá a oportunidade de apreciar é o concerto “Sinfonia Trampolim da Vitória”, que retrata em quatro movimentos a participação do RN na 2ª Guerra. Ainda na linha da música orquestral, o concerto “Do Nordeste ao Jazz” vai unir a Orquestra Funffec de Cordas, de Luís Gomes, com o maestro Eugênio Graça para mostrar a herança musical deixada pelos americanos no Nordeste na década de 40.

Alguns trabalho não inéditos também serão apresentados. É o caso do premiadíssimo espetáculo “Jacy”, do grupo Carmin, e o musical “Bye, Bye Natal”, do dramaturgo Racine Santos, que ganha remontagem de Diana Fontes e Danilo Guanais. A peça do grupo Carmin narra de maneira muito criativa a trajetória real de uma mulher que atravessou a 2ª Guerra em Natal, a Ditadura Militar, conflitos da política local e terminou seus dias sozinha na cidade. Já “Bye, Bye Natal” mostra situações reais, sob um olhar romântico, cômico e inusitado, vividos no período da convivência com os americanos. Segundo Diana Fontes, o musical será uma versão pocket, com apresentações previstas para a Escola de Música da UFRN, de onde sairá a maior parte do elenco. “Faremos pequenas temporadas. A ideia é tornar o espetáculo fácil de se apresentar em qualquer espaço”, conta a diretora.

Rota turística inteligente
Todos os projetos serão realizados com apoio financeiro do Sebrae-RN, por meio do seu Edital de Economia Criativa, que neste ano disponibiliza um total de R$ 300 mil em recursos. O edital de 2018 selecionou um ao todo 23 projetos culturais, dos quais 13 foram elaborados com base na temática da 2ª Guerra Mundial no RN. O eixo temático foi uma novidade no edital deste ano e visa reforçar o projeto Destinos Turísticos Inteligentes do Sebrae.

Resgate da memória famíliar: Marcelus Bob criará pinturas de aviões da Segunda Guerra. A mostra contará com peças do seu  pai, Farias Artesão, que faz réplicas das aeronaves em madeira
Resgate da memória famíliar: Marcelus Bob criará pinturas de aviões da Segunda Guerra. A mostra contará com peças do seu pai, Farias Artesão, que faz réplicas das aeronaves em madeira

Segundo a gestora do Projeto de Economia Criativa do Sebrae, Ana Ubarana, a instituição está desenvolvendo uma série de rotas turísticas no RN e algumas pesquisas do órgão identificaram como grande oportunidade turística para Natal resgatar a história da participação da cidade na 2ª Guerra, algo subutilizado até hoje. “Estamos desenvolvendo várias rotas, uma delas é a da 2ª Guerra. É uma história que apenas Natal tem. É um aspecto único que nos diferencia das outras cidades do litoral do Nordeste, que como nós são atrativas pela praias”, diz Ubarana.

A gestora explica que incentivar projetos culturais dentro da temática da 2ª Guerra com o edital viria a reforçar a rota. “Tivemos uma resposta muito positiva no edital. Queremos interligar esses projetos do edital com a rota, ofertando produtos e experiências que só seriam encontradas em Natal”, comenta.

Também do Sebrae, a gerente da Unidade de Comércios e Serviços, Maíza Pessoa informa que o projeto Destinos Turísticos Inteligentes também está desenvolvendo um site que vai permitir ampliar a experiência com relação a história de Natal para além da visitação presencial. “Com a ajuda da realidade aumentada, vamos possibilitar que quem vive fora de Natal possa conhecer a história da participação da cidade na 2ª Guerra Mundial. O turista hoje está sempre conectado. Ele faz tudo pela internet. Decide destinos, hospedagem e se informa também”, diz. Ela detalha que estão sendo lembrados vários aspectos da história natalense. O conteúdo está sendo desenvolvido por jornalistas e especialistas no tema.





continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários