Decassílabos de antanho

Publicação: 2021-02-05 00:00:00
Alex Medeiros 
alexmedeiros1959@gmail.com

Em 1997, pouco após nascer meu caçula Renoir, me encantei com as possibilidades ilimitadas que a internet oferecia. Era ainda o tempo dos chats de bate-papos, do Orkut substituindo os “queridos diários” das meninas, dos primeiros sites operando em Natal. O e-mail era serviço que a gente pagava um aluguel à empresa Interjato. Eu tinha dois grátis, um no AOL e outro no iG. Os domínios famosos por aqui eram os da UFRN, do Marista e da TV Cabugi.

Eu havia deixado o Diário de Natal, onde atuei por 11 anos, e retomei a coluna nO Jornal de Hoje. Na mesma época Augusto Nunes assumiu a editoria do Jornal do Brasil e passei a escrever um artigo quinzenal. Outro Augusto, o Fontenele, velho amigo de adolescência (dele), botou no ar o site jornalístico Poder Online, um projeto inspirado no No.Com e marca de Luiz Fontenele. Tinha colunistas, e ao me convidar eu já finalizava o Sanatório da Imprensa.

O título era uma blague em modo de homenagem ao site do agora saudoso decano Alberto Dines, Observatório da Imprensa, que também era um programa da TV Cultura. Dividi o SI em duas bandas, com colunas e blogues.

Na parte superior os colunistas, gente de peso como o próprio Augusto Nunes, Zuenir Ventura, Lula Vieira, Juca Kfouri, Zevi Ghivelder, Olavo de Carvalho, Emerson Capaz, Nêumanne Pinto e brasileiros espalhados na Europa e EUA.

Lá embaixo, personagens com textos de picardia, humor e poesia. Por trás deles, Mário Ivo, Serejo, Roberto Medeiros, Solino, Graco Medeiros e eu, que dava vida a Ugo Vernomentti, Clark Quente, Emma Thomas e Anjo Augusto. 

Como o nome denuncia, Anjo Augusto era um tributo do avesso ao grande poeta simbolista da Paraíba. Os versos de estreia do blog, ao final daquele 1997, são os que publico abaixo. Não lembro se compus lúcido ou alcoolizado.

O voo escatológico do anjo
No varal genealógico há vidas secas
penduradas nas pontas retorcidas
há espíritos, almas desconhecidas
esticadas de uma cerca a outra cerca
se enxovalha uma vida que se perca
por tão vis interesses sub-humanos
se é de fome, se morre por engano
se é de guerra, se morre por morrer
não se diga que a morte é renascer
ser fantasma aqui e noutro plano.

A tristeza enjaulada nas manhãs
as manhãs deslizando nas marés
as marés carregando barnabés
barnabés enganando anciãs
anciãs debruçadas em maçãs
as maçãs embrulhadas em papéis
os papéis amassados nos convés
os convés desejados por irmãs
as irmãs enjauladas nas manhãs
e as manhãs começando pelos pés.

A florista com um jarro de dinheiro
o dinheiro enganando o sonhador
sonhador acordando sem amor
no amor da florista ao jardineiro
jardineiro cavando com o coveiro
o coveiro num buraco de cupim
o cupim no papel do folhetim
folhetim no encarte do jornal
o jornal no país do carnaval
carnaval sem paixão de arlequim.

Créditos: Divulgação

Rogério
A eficiência e seriedade do ministro Rogério Marinho na condução da missão entregue pelo presidente Bolsonaro são cada dia mais reconhecidas pelo chefe e colegas de governo. Deverá assumir um novo Ministério do Planejamento.

Hotéis
Muitos em Natal adquiriram a mania de fazer comparações diminuindo a cidade em relação a João Pessoa. No turismo, jamais esteve atrás, e agora há um retrato-referência: o histórico Tambaú pertence ao natalense Ocean Palace. 

Cópias
Três grandes marcas da mídia mundial estão com cópias no Brasil que nada têm a ver com a linha editorial de origem. Os sites BBC Brasil, El País e Le Monde Diplomatique são espaços panfletários atuando em favor da esquerda.

Chatice
Algumas padarias, no país inteiro, começam a sintonizar canais por assinatura com programação de entretenimento nas manhãs. É uma chatice tomar café ouvindo misérias, violência e baboseira nos telejornais das televisões abertas.

Limites
As federações mundiais de vários esportes, lideradas pelo Comitê Olímpico Internacional, fixaram limites para aceitar que homem tratado como mulher trans participe de equipes femininas. A biologia pode impor vantagens físicas.

Live
O canal Tempo de Arte, no YouTube, exibe nesta sexta, às 19h, mais uma live do projeto Festival de Artes Visuais. A convidada do dia é a ilustradora e publicitária Julie Araújo. Na coordenação do canal o artista Wanderline Freitas.











Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.