Decisão

Publicação: 2021-01-14 00:00:00
Itamar Ciríaco - itamar@tribunadonorte.com.br

A direção do América optou pela saída do treinador Paulinho Kobayashi. Apesar dos elogios mútuos e da troca de gentilezas através das redes sociais, parece que ambos estavam inclinados a desfazer a “relação”. Muitos, inclusive grande parte dos torcedores que responderam a pesquisa que realizei via Twitter (@itamarciriaco), queriam a manutenção do técnico, pensando em dar prosseguimento a um projeto mais longo, que poderia render frutos depois. Na minha visão, existe sim essa necessidade, no entanto, essa aposta precisa ser feita quando o trabalho que está sendo executado tem frutos. Esses frutos, não precisam ser, necessariamente títulos. Um time que apresente um bom padrão de jogo, que empolgue em campo, é suficiente para garantir um trabalho perene. No entanto, essa qualidade, apesar do elenco caro e qualificado, não apareceu no time americano. Por isso, concordo com a opção pela troca e início de um projeto novo.

Goleiro
O goleiro Wellington está de volta ao ABC. O camisa 1, que foi campeão da Série C com o clube, foi pivô de uma disputa judicial que terminou com um bloqueio das contas do Alvinegro, no valor de R$ 700 mil. O clube não teria concretizado, segundo a justiça, um negócio com empresários cariocas, que acabaram cobrando a dívida e ganharam o processo, à época, à revelia. O jogador foi revelado nas bases do clube potiguar e teria sido vendido por R$ 230 mil.

Alecrim
Incrível a saga do Alecrim. O Alviverde disparou na liderança da Segunda Divisão do Campeonato Potiguar e depois foi caindo, caindo, até ficar, na última rodada da competição, com o “pires na mão” e esperando por um “milagre” para voltar à elite do futebol Norte-rio-grandense. O time precisará vencer o Visão Celeste e contar com um tropeção do Palmeira de Goianinha contra o fraco Parnamirim. Parece que a equipe do Agreste, que caiu, em 2020, deve mesmo retornar em 2021, mantendo um dos clubes mais tradicionais do Estado, longe da principal competição local.

Skate
O mais novo e um dos mais modernos skateparks do Brasil, localizado na cidade de Criciúma (SC), receberá dos dias 21 a 24 de janeiro os principais nomes do skate brasileiro e mundial, nas modalidades olímpicas Street e Park, seguindo um rígido protocolo de segurança sanitária para a disputa do STU National. A competição é responsável por abrir o calendário e o Ranking Brasileiro de skate no ano de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. Chancelado pela Confederação Brasileira de Skate (CBSk) e pela World Skate (WS), o STU National contará pontos no ranqueamento dos skatistas brasileiros na segunda janela de pontuação da corrida olímpica e terá transmissão ao vivo no programa dominical Esporte Espetacular, na Globo, e no Sportv.

Voleibol
Com o objetivo de preservar a saúde dos envolvidos, e aumentar a segurança biológica da competição, a fase final da Copa Brasil masculina de vôlei 2021 será realizada entre os dias 11 e 12 de fevereiro, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), em formato de bolha. A definição da nova data da competição e da sede foi feita nesta quarta-feira (13) em reunião virtual entre os representantes dos oito clubes participantes e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). O encontro mudou a das semifinais e finais, que seria nos dias 22 e 23 de janeiro. Outra mudança definida foi a participação do Montes Claros América Vôlei (MG), que substitui o Vedacit Vôlei Guarulhos (SP). 

Homofobia não
O coletivo Fiel LGBT anunciou que terá uma reunião com representantes do Corinthians nesta sexta-feira, no Parque São Jorge. Em dezembro, o clube alvinegro fez uma publicação homofóbica em seu perfil no Twitter relacionada ao rival São Paulo e prometeu que tomaria uma série de medidas para evitar que o episódio voltasse a acontecer, inclusive um curso de reciclagem para funcionários. Oo encontro desta sexta tem com o objetivo conhecer as pessoas do coletivo e ouvir suas ideias.

Natação
Depois do vôlei, chegou a vez da natação. Seguindo a tendência do clube, de disputar competições de alto nível, o Aeroclube montou uma equipe de alta performance nas piscinas. Os atletas selecionados terão acompanhamento ainda mais especializado. "Formamos também uma equipe multidisciplinar, com preparador físico, técnico, fisioterapeuta, médico. Além de oferecer uma estrutura de primeira linha para os atletas. A intenção, a longo e médio prazo, é formar atletas pensando já no próximo ciclo olímpico, de Paris, em 2024", diz Pedro Lucas Marinho, técnico do clube.

Natação 1
Mas a curto prazo, tem atleta de olho em Tóquio, esse ano. Karen Liberato, 24 anos - 17 deles nas piscinas, é um dos destaques da equipe. Em abril, a nadadora participa de uma seletiva para as Olimpíadas, no Rio de Janeiro. "Estou treinando de segunda a sábado na piscina, e 3 vezes por semana me dedico à preparação física. 2020 foi complicado, mas mesmo com pouco treinamento, consegui o sexto lugar no Campeonato Brasileiro Absoluto, o que me deixou bastante animada", diz Karen, que divide a rotina de atleta com o trabalho como personal trainer.











Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.