Decreto limita acesso de pessoas a farmácias e supermercados do RN

Publicação: 2020-03-21 10:00:00
A governadora Fátima Bezerra determinou através de decreto neste sábado, 21, restrições nos supermercados e farmácias para conter a pandemia do Coronavírus no Rio Grande do Norte. A partir de agora, o acesso a esses estabelecimentos está limitado a uma pessoa por família, de preferência fora do grupo de risco, e a um cliente a casa 5 m² no ambiente interno. O decreto também afirma que esses locais devem limitar os quantitativos para aquisição de medicamentos, higiene e alimentação para evitar desabastecimento.

As medidas estão no mesmo documento que fecha bares, restaurantes e shoppings, anunciada nesta sexta-feira pela governadora. O decreto também destaca que o aumento de preços dos itens essenciais é considerado prática abusiva ao consumidor e será coibida pelo Procon.
Créditos: Aldair Dantas/Arquivo TNDecreto vale a partir dese sábadoDecreto vale a partir dese sábado

O documento não específica, entretanto, como as determinações serão fiscalizadas. Supermercados e farmácias são os únicos estabelecimentos que permanecerão abertos durante a quarentena atual por serem considerados essenciais.

O funcionamento interno desses locais e acesso aos estoques também está assegurado para os funcionários a fim de permitir o serviço delivery.

A publicação deste decreto acontece um dia depois do Rio Grande do Norte confirmar cinco novos casos da Covid-19, doença causada pelo coronavírus, e considerar a transmissão comunitária. Até a sexta-feira, 21, 130 pessoas eram considerados suspeitos de estarem com a doença.

Praias

O governo também restringe as praias para atividades físicas individuais, como caminhadas e corridas. Entretanto, o governo estabelece uma distância de 1,5 metros como seguro para evitar o contágio do vírus.

O número de pessoas aglomeradas permitido também diminuiu. Durante a semana, o limite recomendado era de 100 pessoas. Agora, está proibido qualquer evento acima de 50 pessoas.