Delação foi dividida em 14 termos

Publicação: 2018-06-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Os depoimentos de Rita das Mercês, prestados em 6 de agosto de 2017 na Procuradoria da República do RN foram divididos e numerados em 14 termos. Nos termos de colaboração de números 4, 6, 7, 12 e 14 e nos depoimentos de Gustavo Villarroel, são retratados o envolvimento, entre outros, do atual governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria - quando ainda ocupava o cargo de deputado estadual e presidente da ALRN - de desembargadores do Tribunal de Justiça do RN e de Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O suposto envolvimento de deputados estaduais e prefeitos municipais são relatados nos termos de número 3, 8, 11, 12 e 14 de Rita e de Mariana Morgana. No termo 10, é citada a atuação do gerente do Banco Banespa/Santander na facilitação de implementação do desvio de recursos públicos da ALRN.

Os termos 1 e 2, detalham o esquema de desvios na AL. E o de número 9, relata suposto envolvimento de deputados federais e senadores.

Em 15 de agosto do ano passado, foi deflagrada a Operação Anteros, resultado da colaboração premiada de Rita das Mercês. Pela ação, o governador Robinson Faria está sendo investigado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) pela suposta prática dos crimes de formação de organização criminosa e obstrução de justiça. Parte do processo da “Dama de Espadas” tramita no STF, em função do suposto envolvimento de políticos com foro privilegiado.


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários