Depois de 50 anos, livro de Cascudo virou série de TV

Publicação: 2020-05-31 00:00:00
A+ A-
Depois de 50 anos, livro de Cascudo virou série de TV

“História da Alimentação no Brasil”, considerada uma das obras mais importantes sobre o tema, de autoria de Luís da Câmara Cascudo, foi transformada em série de TV pelo Amazon Prime Vídeo, que investe na  recuperação da obra.

A produção, dirigida por Eugênio Puppo, adotou o mesmo método de Cascudo: - Perguntar. O milho e a mandioca, tidos como elementos fundamentais da cozinha brasileira, são apresentados em 73 entrevistas.

Daliana Cascudo, neta do autor,  foi entrevistada, lembrando que, quando o livro foi lançado, em 1967 ninguém atentava que alimentação é uma expressão de cultura. A Amazon já estuda uma segunda, temporada, a ser feita na África, baseada no livro “Made in África”, também de Cascudo.

Hemolab instala aparelho de última geração para atender busca de vírus

No meio da pandemia, Natal ganhou um serviço médico de ponta para identificação do coronavírus. Para atender a demanda crescente, o laboratório Hemolab adquiriu um novo equipamento para, por quimoluminescência, realizar “in locus” a sorologia do COVID-19.

Agora os anticorpus “IgG” e “igM” (qualitativo e quantitativo), podem ser identificados sem sair de Natal, com resultados em 24 horas.

Fim da quarentena acontece depois de dois parâmetros

Folga no sistema de saúde e taxa de contaminação em baixa são os parâmetros que devem ser seguidos para planejar o relaxamento da quarentena.

No momento em que a Europa diminuiu restrições para a população, os  estados e cidades brasileiras começam a testar a reabertura programada. Lá e cá, os indicadores de saúde é que  determinam o ritmo e a abrangência da flexibilização do isolamento social.

Livro de Manoel Onofre resgata a figura do Governador- romancista

Num Estado que pouco valoriza a figura dos seus grandes vultos, especialmente da política, Manoel Onofre está com uma biografia do governador Antônio de Souza, da primeira República, e do escritor Polycarpo Feitosa, o seu pseudônimo literário.

O livro de Manoel Onofre Jr. reúne as diversas fases da vida do homem público e do escritor Antônio de Souza, que permanece desconhecido para a grande maioria dos seus conterrâneos. Souza assumiu o Governo do Estado duas vezes, em 1907 e 1919 e também se elegeu Senador, além de ter sido Interventor Federal, em 1931.

Plano de retorno à normalidade precisa 35 dias para implantação

O Plano de retomada a normalidade, elaborado por uma equipe dirigida pelo consultor José Bezerra Marinho, para as federações empresariais e encampado pelo Governo, tem quatro etapas e precisa 35 dias para ser implantado, com várias salvaguardas para dificultar contaminação:
1 -Atividades comerciais, restaurantes, com transporte público garantindo maior frota em horário de pico;
2 -Quinze dias depois - Bares, lanchonetes e similares;
3 – Dez dias depois – Shoppings Centers, parques e academias físicas;
4 – Mais dez dias – Cinemas, Teatros, Casas de Eventos.

Mesmo com socorro federal do RN só dá para o pagamento do pessoal

Nosso RN que já tinha uma situação financeira delicada, assim como Mato Grosso, Paraíba, Amapá, Rondônia e Roraima, passa a ter uma posição fiscal ainda mais grave, segundo estudo do CLP (Centro de Liderança Pública), organização para melhoria de gestão.

Aqui, no RN os gastos com pessoal, sem o reajuste concedido aos Professores, já chegam a 97% da receita. Ai ainda não está computado o efeito pandemia na arrecadação de impostos, com uma queda já apurada em torno de menos 30%.

Remédio contra vermes também serve para prevenir coronavírus

Um medicamento, a Invermectina, para tratamento de vermes, que, há cerca de três anos foi usado para combater dengue,  zika e a chicungunha (doenças transmitidas pelo mosquito aedes Aegypti),  depois da descoberta que 178 idosos internos num asilo em Igarassu, Pernambuco, tinham ganho imunidade contra essas doenças, que não infectaram nenhum dos internos. Todos eles fizeram uso do medicamento.

Agora, o medicamento virou sucesso nessa temporada de quarentena, mesmo sem um garoto-propaganda de nível presidencial. Também não tendo apoio da ciência, virou raridade nas farmácias, pelo excesso de procura.

Pesquisa mostra que só um terço quer continuar no 'home office'

Só um terço de quem aderiu ao 'home office' diz que deseja continuar trabalhando em casa quando findar o período crítico da pandemia.

Entretanto, muitos começam a sentir falta do escritório, cansados do desconforto da cadeira, lentidão da Internet, ou altura do notebook colocado sobre a mesa de jantar.

Os pesquisadores lembram que é preciso levar em conta que todos estão passando um momento de adaptação e ajustamento.

Batom perde a liderança de venda em tempos de crise

O batom, um item de consumo por excelência, que tinha seu aumento de consumo em todas as crises, ajudando as consumidoras a aumentar a autoestima, perdeu o posto, segundo Arthur Grymbaum, presidente do Boticário. As vendas de produtos de maquilagem reagiram, mas, como agora as pessoas estão usando máscara, são os produtos para os olhos que estão mostrando resistência e vendendo mais, disse o empresário.

Mimimi
*Título do romance do ex-governador Geraldo Melo: “Luzes e sombras do Casarão”.
*Calma gente, ainda faltam 214 dias, para o ano de 2020 acabar.
*Depois do ministro Guedes dizer que “tem de vender essa porra logo”, as ações do Banco do Brasil subiram 8%.
*O sacro colégio da Academia já examina um nome para a vaga de Murilo Melo Filho: - Mércio Gomes.
*Assembleia Legislativa e Câmara de Natal continuarão funcionando virtualmente, até 30 de Junho.
*A eleição para Reitor da Ufersa, dia 15 de Junho, será virtual. Voto pela Internet.
*Globo tirou repórteres do encontro diário com Bolsonaro no Alvorada, por falta de segurança.
*O atraso nas mensalidades nas universidades particulares, no Brasil, chegou a 72.4%,
*Entramos na 10ª semana de Quarentena.
*Está saindo a terceira edição d´”O homem que pintava cavalos azuis”, biografia se Djalma Marinho, de Diógenes da Cunha Lima.
*Dos 41 palavrões da reunião do Ministério, dia 22 de Abril, Bolsonaro contribuiu com 33.
*Hoje é o aniversário de um dos símbolos da Inglaterra. - O Big Bem, de Londres, completa 161 anos.
*Universidade de Pelotas diz que número real da contaminação no Brasil é sete vezes maior que o oficial.
*Quem mais demitiu no RN, na pandemia, foi o comércio: 2.167 num total de 12.694 menos vagas.
*A OMS suspendeu as pesquisas com Cloroquina.
*Completa 62 anos, hoje, de um marco do ensino à distância no Brasil: a autorização para funcionar a Rádio Rural de Natal.
*Faz 23 anos, hoje, que morreu Frei Damião de Bozzano, o peregrino do Nordeste.
*Estrelas da Globo só voltam a gravar novelas em 13 de Julho.
*Hoje é o Dia Mundial Sem Tabaco.
*Novidade da Pandemia: - 1ª Exposição Agropecuária Virtual, de 11 a 16 de Junho.

Nove órgãos podem expedir carteiras de meia passagem

No nosso RN o controverso abatimento para estudante nas passagens de ônibus intermunicipais, pode ser ampliado por nove entidades distintas:

1 - UNE - UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES; 2 - UBES - UNIÃO BRASILEIRA DOS ESTUDANTES SECUNDARISTAS ; 3 - ANPG - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PÓS-GRADUANDOS 4 - UDERN - UNIÃO EM DEFESA DOS ESTUDANTES DO RN; 5 - ACEN/RN - ASSOCIAÇÃO CENTRAL DOS ESTUDANTES NORDESTINOS; 6 - URNE.BR - UNIÃO REPUBLICANA NEO-LIBERAL DOS ESTUDANTES DO BRASIL; 7 - UGEB - UNIÃO GERAL DOS ESTUDANTES DO BRASIL; 8 - AEP/RN - ASSOCIAÇÃO ESTUDANTIL POTIGUAR; 9 - AERN - ASSOCIAÇÃO ESTUDANTIL DO RIO GRANDE DO NORTE.
O Governo Federal anunciou a distribuição de carteiras de estudantes grátis esperando reduzir a presença dessas entidades. Aqui, ainda restam nove.

Deixe seu comentário!

Comentários