DER e motoristas de aplicativo entram em acordo sobre atuação próximo a aeroporto

Publicação: 2019-04-15 13:20:00 | Comentários: 0
A+ A-
O fim de semana foi de tensão entre os motoristas de aplicativos de transportes e o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER), mas o clima está apaziguado. Na manhã desta segunda-feira (15), o diretor-geral do órgão, Manoel Marques, o secretário do Gabinete Civil, Raimundo Alves, e representantes dos motoristas conversaram e o DER admitiu que a proibição do trabalho dos profissionais seria ilegal. Com isso, eles continuarão liberados para circular na região do aeroporto de São Gonçalo do Amarante.
Reunião ocorreu na Governadoria
Reunião ocorreu na Governadoria

No sábado (13), os motoristas foram surpreendidos por uma fiscalização do DER, que contou com a presença da Polícia Militar e do próprio Manoel Marques. O órgão queria impedir a atuação dos profissionais na região próxima ao aeroporto, o que gerou bate-boca e não foi acatado pelos profissionais, alegando que estavam respaldados por lei federal e que não havia regulamentação municipal que impedisse o trabalho.

Em comunicado encaminhado à imprensa no domingo (14), o diretor do DER disse que o objetivo da ação era orientar os motoristas o decreto 27045 de 2017, que rege os transportes intermunicipais no estado e dá legalidade a quem exercia uma atividade profissional de maneira informal. Porém, o diretor admitiu que a interpretação foi equivocada.

Segundo a vereadora Nina Souza, que propôs e participou da audiência, o governo afirmou que a operação do DER cometeu um equívoco ao abordar os motoristas de transportes por aplicativos no aeroporto São Gonçalo do Amarante. De acordo com a parlamentar, o governo admitiu que errou ao abordar os trabalhadores quando deveriam fiscalizar o transporte clandestino.

"A reunião foi um sucesso. A governadora é favorável aos trabalhadores e à democratização dos transportes. Inclusive, mostrou interesse em ver a regulamentação por todos os municípios da Região Metropolitana. Os motoristas dos aplicativos podem ficar tranquilos e trabalhar livremente, pois contam com o aval do Governo", declarou Nina Souza.



continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários