DER normatiza bilhetagem eletrônica

Publicação: 2018-09-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Yuno Silva
Repórter

A bilhetagem eletrônica no sistema de transporte intermunicipal de passageiros, não é nenhuma novidade para quem circula diariamente em diversas linhas que atendem municípios da Região Metropolitana de Natal: de acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Setrans-RN), há cerca de 15 anos os primeiros ônibus começaram a utilizar essa tecnologia embarcada – que facilita o controle, evita fraudes e fornece dados em tempo real sobre todo o movimento dentro do sistema. Porém, até ontem a bilhetagem eletrônica funcionava sem uma regulamentação específica: condição superada com a publicação da Portaria nº 0072, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN), na edição dessa sexta-feira (14) do Diário Oficial do Estado.

Empresas de transportes de passageiros já adotam a bilhetagem eletrônica há cerca de 15 anos, mas sem qualquer regulamentação
Empresas de transportes de passageiros já adotam a bilhetagem eletrônica há cerca de 15 anos, mas sem qualquer regulamentação

“Essa Portaria é o primeiro passo para a ampliação da bilhetagem eletrônica no sistema de transporte intermunicipal, uma forma de iniciar campanha de adesão das empresas que operam linhas e ainda não dispõem dessa tecnologia”, disse Jorge Fraxe, diretor geral do DER-RN. Ele adiantou que em “um futuro bem próximo” todas as empresas terão de utilizar a tecnologia: “Ainda não há um prazo definido para que isso aconteça, pois há um custo na implementação do sistema informatizado bancado por cada empresa operadora”.

Fraxe acredita que o investimento será recuperado em “curto prazo” devido o maior controle no fluxo de passageiros transportados e a impossibilidade de fraude. “A bilhetagem eletrônica vem para facilitar a vida dos usuários, que poderão recarregar o cartão via internet. Também vai agilizar as viagens e evitar a sonegação de impostos. É um sistema muito bem vindo para usuários, empresas e o próprio Governo Estadual”, avaliou.

Sobre a necessária integração do sistema intermunicipal com o sistema de transporte urbano que opera em Natal, o diretor geral do DER-RN adiantou que “será em um segundo momento”, mas que precisa ser alcançado. “Já estive conversando com a STTU (Secretaria Municipal de Mobilidade de Natal), que também almeja essa integração da capital com todo o Estado. É uma solução que precisa ser pensada para o curto prazo: tecnologia tem, precisa é de boa vontade”, resume Jorge Fraxe.

O gestor acrescentou que a bilhetagem eletrônica contribui com o DER-RN no sentido de permitir um controle efetivo e impessoal da quantidade de passageiros que utilizam o sistema de transporte intermunicipal. “Teremos informações precisas sobre a movimentação de passageiros por dia, por horário, nos feriados, quantos são estudantes, e quantos passageiros utilizam o benefício da gratuidade”.

Processo lento
O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Setrans-RN), Eudo Laranjeira, ressalta que o processo para ampliação do sistema é lento. “O uso da bilhetagem eletrônica é uma tendência, e estará presente em todos os veículos no futuro. Ainda não há um prazo estipulado para que todas as empresas adotem a tecnologia, mas está havendo uma adesão maior”.

Eudo explicou que não há uma ordem: cada empresa tem autonomia para fazer a adesão no momento que achar conveniente. Segundo o presidente do Setrans-RN, as vans e pequenas empresas de ônibus que operam linhas em Parnamirim e Macaíba já utilizam a bilhetagem eletrônica, respectivamente, há oito anos e sete anos.

Ele informou que o custo com o uso e a manutenção do sistema informatizado de bilhetagem varia entre 5% e 8% sobre o faturamento – taxa oscila de acordo com o movimento da linha.

Quanto a integração dos sistemas intermunicipal e o que atende Natal, Laranjeira afirma que “depende do Governo”, e que só “um arranjo institucional” entre Estado e Município pode resolver. O Setrans-RN representa 16 empresas, que atendem todo o RN com uma frota total de cerca de 200 veículos.

Números
5% a 8% sobre o faturamento é a taxa paga por cada empresa de transporte que utiliza o sistema de bilhetagem eletrônica

15 anos é o período que a tecnologia começou a ser implantada nos veículos que prestam serviço de transporte intermunicipal de passageiros na Região Metropolitana de Natal

200 ônibus é o tamanho da frota das 16 empresas que integram o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Setrans-RN)








continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários