América sofre gol no início, não consegue reagir e segue sem vencer na Série D

Publicação: 2020-10-01 00:00:00
Um desastre completo, assim se pode definir a derrota sofrida pelo o América na noite desta quarta-feira, na Arena das Dunas. O Salgueiro largou na frente aos seis minutos da etapa inicial e segurou o placar graças a uma forte retranca, a pouca criatividade ofensiva e também a má pontaria dos atacantes alvirrubros. 

Créditos: Adriano AbreuAtacante Ciel aproveitou a única oportunidade que teve, na falha coletiva da zaga, e fez a festaAtacante Ciel aproveitou a única oportunidade que teve, na falha coletiva da zaga, e fez a festa

Com o resultado a equipe natalense caiu para sexta colocação e viu além do Globo, Salgueiro e Afogados abrirem quatro pontos de diferença rm relação a ele. A crise ronda o clube, que volta a campo no sábado, para enfrentar o Afogados, em Natal. 

O América que já entrou em campo pressionado para conquistar a primeira vitória em casa e também na competição nacional, buscava mostrar a atitude que o treinador Paulinho Kobayashi tanto cobrou, mas acabou surpreendido na primeira boa descida dos pernambucanos.  

Numa jogada de João Paulo pela esquerda, o atacante entrou com liberdade na área, vencendo a linha de zaga alvirrubra, depois bateu cruzado. Na tentativa de livrar o perigo, a zaga bateu cabeça e a bola sobrou livre para Ciel colocar para o fundo da rede e colocar o Salgueiro na frente logo aos seis minutos. 

Créditos: Adriano AbreuPresidente, Leonardo Bezerra, vê plano de acesso se complicarPresidente, Leonardo Bezerra, vê plano de acesso se complicar

Em desvantagem, a equipe potiguar se manteve tranquila e sem conseguir penetração na área adversária, buscava chegar ao empate com chutes de fora da área. Em duas oportunidades, Rondinelly obrigou o goleiro César a trabalhar. Na chance mais clara, Anderson Paraíba bateu forte da intermediária, viu a bola passar pelo goleiro e, por capricho, se chocar contra o travessão. Outra grande chance desperdiçada foi por Wallace Pernambucano, na única vez que conseguiu levar vantagem sobre a marcação, o centroavante entrou na área e de frente para o gol, errou o alvo diante do goleiro tricolor. 

O problema de finalização na equipe natalense se mostrou um problema ainda maior depois que Rondinelly recebeu bom passe pela esquerda e cruzou, Augusto, livre, também concluiu mal, naquela que foi a última chance da etapa inicial. 

No segundo tempo, Dico entrou no lugar de Wallace Pernambucano, que não estava bem, assim como Carlos Renato e Wallace Rato substituíram os dois laterais. Com as alterações, Kobayashi buscava aumentar a movimentação ofensiva do América, que ficou presa na marcação adversária no primeiro tempo. 

A ousadia do treinador não deu o resultado esperado. Se o Alvirrubro ficou com mais mobilidade, o Salgueiro, por sua vez, se fechou ainda mais na tentativa de atrair os donos da casa para montar o contra-ataque mortal. O resultado dessa mistura de táticas, foi uma queda no nível de jogo, nada ocorreu de proveitoso nos 25 minutos iniciais. 

No único bom ataque da etapa complementar, Dico avançou e descobriu Rondinelly bem colocado na área, mas o camisa dez, já demonstrando sinais de cansaço, chutou em cima do goleiro, desperdiçando a última  boa chance de empatar a partida, em Natal. 

Em Afogados de Ingazeira, o Globo sofreu a primeira derrota na Série D, atuando no estádio Vianão, 3 a 2 para o Afogados. Os gols da equipe da casa foram de Rodrigo, Edivan e Dennis. Para o Globo marcaram Gabriel Silva e Erick Silva.