Desaceleração sincronizada

Publicação: 2019-10-09 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

Um estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI), diz que perto de 90% do PIB mundial deve desacelerar em 2019, diante de uma economia mundial global sincronizada. Uma situação bem diferente da registrada há dois anos, quando 75% do PIB do planeta apresentava expansão, destaca Kristalina Georgieva, a nova diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), em seu primeiro discurso no cargo. “A ampla desaceleração significa que o crescimento (global) neste ano atingirá o nível mais baixo desde o começo da década”. Na próxima semana, iremos divulgar (o relatório) Perspectiva Econômica Mundial que irá mostrar redução das previsões para 2019 e 2020.”

Complexidade
De acordo com a diretora-gerente do FMI, o mundo passa por uma situação complexa. Ao mesmo tempo em que os Estados Unidos e a Alemanha apresentam taxas de desemprego em patamares muito baixos, há perda de vigor das suas economias, o que também ocorre em toda a zona do euro e Japão. “Em alguns dos maiores mercados emergentes, como a Índia e o Brasil, a desaceleração é ainda mais pronunciada neste ano”.  No caso da China, ela destaca que o PIB está gradualmente reduzindo seu ritmo.

Habitação
A disputa no mercado imobiliário está acirrada. Ontem teve mais um capítulo com a Caixa Econômica reduzindo os juros do financiamento imobiliário para até 7,5%. As novas taxas passam a valer na próxima segunda-feira, 14 de outubro. Acompanhando a queda da Selic, a taxa básica de juros - está em seu nível mais baixo - a menor taxa  cobrada pela Caixa cairá de 8,50% mais a Taxa Referencial (TR) para 7,50% mais a TR. A maior taxa de 9,75% mais a TR para 9,50% mais a TR. O Bradesco anunciou taxa mínima de TR + 7,30% ao ano. O Itaú fixou sua taxa mínima em TR + 7,45% e o Santander, TR + 7,99%.

Produção
Entre idas e vindas da economia do Brasil, a produção industrial recua em oito dos 15 locais pesquisados em agosto pelo IBGE. Na média global, a indústria nacional encolheu 2,3% em agosto deste ano ante agosto do ano passado. Em São Paulo, maior parque industrial do País, houve um avanço de 0,7%. Os demais acréscimos ocorreram no Amazonas (13,0%), Pará (12,8%), Rio de Janeiro (4,5%), Paraná (2,3%), Goiás (0,5%) e Ceará (0,5%). No Nordeste recuou -10,1%. Houve contribuição negativa do efeito calendário, uma vez que o mês de agosto de 2019 teve um dia útil a menos do que agosto de 2018.

Em alta
Em setembro, a taxa de Inflação medida pelo IGP-DI sobe 0,50%. O Índice Geral de Preços–Disponibilidade Interna (IGP-DI), de agosto,  havia tido uma deflação (queda de preços) de 0,51%. O IGP-DI acumula 4,39% no ano e 3% em 12 meses.

Roteiros diferenciados
O projeto Natal & Parnamirim Field na Segunda Guerra busca ampliar a oferta turística no Estado fugindo do binômio sol e mar. O Rio Grande do Norte teve um importante papel durante a Segunda Guerra Mundial e Parnamirim abrigou a primeira base aérea dos Estados Unidos fora do território norte-americano. Ess argumento até agora não foi relevante para o Rio Grande do Norte explorar um roteiro turístico. O lançamento será hoje, em solenidade fechada para convidados na Casa da Ribeira, a partir das 19h. O  Sebrae mapeia os pontos turísticos do RN durante 2ª Guerra Mundial. Também precisamos explorar melhor os roteiros religiosos, como Uruaçu e a imagem de Santa Rita.

Estimativa
O consumo do brasileiro deve crescer até 2% em 2019, segundo o Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR). A taxa representa mais de 60% do PIB brasileiro e deve ser o principal responsável no desempenho dos últimos meses. Mesmo que lenta e gradual, é possível notar uma pequena recuperação no índice do consumo.

Indenização
A 9ª e 10ª Varas do Trabalho de Natal movimentaram mais de R$ 18 milhões em 2018, mostra levantamento do TRT RN. De pagamentos aos reclamantes, as duas varas  pagaram pouco mais de R$ 16 milhões.  Juntas, as unidades judiciárias recolheram mais de R$ 2 milhões para a Previdência Social e para o Imposto de Renda.

Tarifas
Mais uma semana e o Radar de Tarifas Aéreas da Fecomércio RN, mostra uma pequena redução dos preços das passagens aéreas.O levantamento semanal dos preços dos voos que chegam a Natal, vindos dos principais polos emissores do país: Belo Horizonte, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, comparando os valores destes mesmos voos chegando às capitais dos estados vizinhos ao RN.

Eficiência
A Cosern já fez a substituição de 43.115 lâmpadas ineficientes por LED em 68 prédios públicos em Natal e mais nove municípios do RN, de janeiro a setembro deste ano. A ação é dos projetos de Eficientização de Prédios Públicos e Energia com Cidadania, do Programa de Eficiência Energética, regulado pela Aneel, e promove uma economia média de 40% no consumo no sistema de iluminação.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários