Desova de tartarugas está em risco

Publicação: 2010-03-30 00:00:00 | Comentários: 4
A+ A-
Embora um pouco distante da capital Potiguar (cerca de 115km de Natal), a Praia de Tourinhos, no município de São Miguel do Gostoso, já faz parte do roteiro de turistas e até mesmo dos potiguares. Até aí tudo bem. O problema é que, segundo moradores do local, em nome do progresso, o Departamento de Estradas e Rodagens (DER-RN), pretende construir uma estrada entre as dunas e a orla de Tourinhos, onde ocorre a desova de tartarugas marinhas.

Desova de tartarugas ocorre por toda a praia de Tourinhos“Em dezembro do ano passado tentaram iniciar a tal estrada alegando que era a recuperação da RN 221. Mas essa rodovia vai até São Miguel do Gostoso, depois não existe nenhuma estrada. O caminho é de barro até aqui”, explicou a moradora Ilca Lima.

Para tentar preservar a orla da praia, que só este ano já abrigou mais de 80 ninhos de tartaruga, os moradores fizeram uma denúncia formal ao Ministério Público Federal- por se tratar de uma área da União - que determinou a paralisação da obra.

Mas este ano, segundo os moradores, o trabalho foi retomado. “Eu vi o maquinário na orla e parece que o trabalho foi retomado porque vimos rastros de trator na orla e uma das árvores mais antigas foi derrubada”, falou Ilca.

Segundo a empresária Iara Lima, a população não é contra o desenvolvimento. “Muito pelo contrário, a gente quer o desenvolvimento do turismo, mas de forma controlada e sustentável, que não destrua a natureza”, disse Iara que possui um restaurante na Praia de Tourinhos.

Aliás, a natureza foi muito generosa com a localidade, que além de possuir um mar de águas verdes, areia branca, também é palco para a desova das tartarugas marinhas -animal em extinção. Só no ano passado, foram mapeados 112 ninhos de tartaruga na Praia de Tourinhos.

Nos 18 km de orla, as tartarugas desovam centenas de filhotes, que estão ameaçados, caso a estrada seja construída. No último sábado (27), a equipe de reportagem da TRIBUNA DO NORTE presenciou o nascimento de 113 tartarugas. Um dia antes, foram 74 tartaruguinhas em um único ninho.

“Em toda a praia tem ninho de tartaruga. Para que esses ninhos estejam seguros, é preciso que os veículos passem, com pelo menos, 50 metros de distância da orla. Caso contrário, vai atrapalhar o nascimento e a ida das tartarugas para o mar. Muitas podem morrer”, explicou o tartarugueiro Anselmo Ribeiro, que há 12 anos cuida dos ninhos das tartarugas em Tourinhos.

Anselmo, que é pescador, trabalha praticamente como voluntário no projeto de preservação das tartarugas. Ele recebe uma ajuda, de R$200,00, da prefeitura de São Miguel do Gostoso. Ele ainda recebe uma ajuda de Ilca, que colabora com os itens da cesta básica.

Além do Ministério Público Federal, os moradores de Tourinhos procuram outros órgãos, entre eles, a prefeitura de São Miguel do Gostoso, o DER e o Ibama, mas esses não deram respostas à população.

“O que queremos saber é se essa obra tem licença ambiental, se vai provocar impactos no ecossistema, principalmente, às tartarugas marinhas. Mas ninguém que procuramos deu alguma resposta. Marcaram uma reunião com a população, que nem sequer houve”, disse Ilca Medeiros.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • percevalcarvalho

    Em abril de 2009, a ONG fez imagens de toda a região e publicou no Youtube (SOS TARTARUGAS DE TOURINHOS), como forma de denunciar o caso das Tartarugas de Tourinhos. Levamos o caso à Prefeitura, IDEMA, IBAMA, MPF e Instituto Chico Mendes (ICMBIO) e até este momento não foram tomadas medidas para evitar o soterramento dos ninhos de Tartaruga desta área. Na contra mão, o IDEMA e a prefeitura de São Miguel montaram um espetáculo circense, que chamaram de operação, e até manipularam ninhos de Tartarugas, fato que prejudica a reprodução da espécie. Passados mais de onze meses a área continua aberta aos veículos e as autoridades não criaram coragem de agir de forma emblemática e fechar o acesso sobre a região dos ninhos, única medida capaz de conter o massacre das nossas Tartarugas. percevalcarvalho@hotmail.com

  • jadspac

    Tenho residencia na região, há mais de 20 anos, desde de então vejo que em relação aos ninhos das tartaruga: 1º A tartaruga poem os ovos na parte alta da orla. 2º longe de onde passa os citados veiculos. 3º A unica ameaça as tartarugas são os proprios nativos da região, que comem os ovos e matam as tartarugas e comum ver os animais mortos em toda orla quase todos os dias, degoladas ou com as abas cortadas. De quem é a culpa? Será o desemvolvimento? Não Será a falta de uma Educação ambiental para a população local?

  • ed340ms

    Enviei essa reportagem para o Ministério do Meio Ambiente, solicitando atenção, confirmação do recebimento e providências adotadas. É necessário que o cidadão tenha acesso as informações solicitadas, a cópia da licença ambiental, ao Estudo de Impacto Ambiental ? EIA, aos documentos da audiência pública e a ata da audiência pública, e, principalmente a garantia do embargo do projeto. A Tribuna do Norte que vem prestando inestimável trabalho na divulgação de agressões ambientais em nosso Estado poderia divulgar informações mais detalhadas sobre a tramitação desse processo, inclusive da nossa notificação ao Ministério do Meio Ambiente. Impensável, mas acontece no Estado que não dispõe de uma política de meio ambiente e induz o cidadão viver no imaginário de documentos virtuais.

  • Jnogueirinha

    Boa tarde meus caros, Tudo isso é a ganância do homem em querer distruir a natureza, que leva anos para se firmar, ai vem o homem e distroe sem piedade nenhuma. Chega de tanta ignorância e individualismo, a natureza junto com os animais, como também o próprio homem, merecem respeito e tém que ser preservada a natureza a todo custo, com muito sacrifício, responsabilidade e compreenção de todos. Nogueira Menezes