Dilma Rousseff vai ao Fórum Mundial

Publicação: 2014-01-23 00:00:00
A+ A-
A presidenta Dilma Rousseff viajou ontem, logo depois da inauguração da Arena das Dunas, em Natal, para a Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial, em Davos. Ela aproveitará a viagem para se reunir com o presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, com quem deverá discutir os preparativos do Brasil para sediar a Copa do Mundo deste ano.
Dilma Rousseff e Rosalba Ciarlini inauguram a Arena das Dunas, em Natal, ao lado de ministros e parlamentares
Esta será a primeira vez que Dilma participará do Fórum Econômico. Ela embarcará após acompanhar a inauguração da Arena das Dunas, em Natal. A chegada a Davos está prevista para a manhã desta quinta-feira (23). No mesmo dia, Dilma fará visita de cortesia a Blatter, às 15h, horário local (12h em Brasília).

Amanhã, a presidenta discursa na plenária do Fórum Econômico Mundial, às 14h15. Depois, participa do Conselho Internacional de Negócios, onde se reúnem presidentes de empresas de diversos países. A volta de Dilma está prevista para sábado (25) de manhã. Ela viajará diretamente para Havana, em Cuba, onde participa da Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

Líderes
Realizado todos os anos no resort de Davos, nos Alpes Suíços, o Fórum Econômico Mundial reúne líderes mundiais, empresários, intelectuais e jornalistas para discutir a situação da economia global. O encontro, no entanto, também debate temas políticos relacionados à melhoria do ambiente mundial de negócios.

saiba mais

A participação da presidenta Dilma Rousseff no Fórum Mundial é esperada por 2.500 líderes políticos, de negócios, da sociedade civil e da academia. A afirmação é do fundador e presidente executivo do Fórum, Klaus Schwab. O evento foi aberto ontem em tom de cautela com relação à recuperação econômica global.

Em entrevista ao Blog do Planalto, Schwab disse esperar que Dilma discorra sobre as políticas que está preparando para que os pobres não sejam excluídos do desenvolvimento econômico. Além disso, o idealizador do encontro disse que ele e os participantes estão “ávidos para ouvir a presidenta sobre suas políticas de inclusão social, porque a inclusão social é o problema que está em mente para os participantes do fórum anual em Davos”. A presidenta participa do evento na sexta-feira (24), quando vai discursar na plenária e se reunir com representantes do setor privado. Dizendo que o Brasil tem um futuro “bastante promissor”.

“Nós também estamos ansiosos por ouvir dela sobre suas políticas futuras, que precisam relançar objetivos e, ao mesmo tempo, garantir que todos os pobres que hoje são deixados à margem do desenvolvimento econômico serão integrados ao sistema de bem-estar social”, declarou Klaus Schwab. Com o tema A Reconfiguração do Mundo: Consequências para Sociedade, Política e Negócios, a reunião anual do Fórum vai discutir o crescimento inclusivo, a inovação e as expectativas da sociedade e sustentabilidade.