Discordar

Publicação: 2021-04-08 00:00:00
Itamar Ciríaco - itamar@tribunadonorte.com.br

A democracia e qualquer processo que conte com a possibilidade de opiniões diferentes tem o meu apoio. Por isso, não me surpreende que o presidente do Conselho Deliberativo do América, José Rocha, discorde da forma de gestão do clube, atualmente conduzido pelo presidente Ricardo Valério e antes gerida pelo empresário Leonardo Bonfim. Questionar, desde que dentro do limite do respeito e da legislação vigente, fortalece qualquer processo. A postura conciliadora de Valério também facilita para que arestas sejam aparadas e que, apesar do desconforto, o Alvirrubro possa sair ganhando em meio ao debate. Além disso, é preciso que o futebol, dentro das quatro linhas, esteja “blindado” para qualquer faísca que possa sair desse “atrito”. Observando as discordâncias do presidente do CD e as explicações da diretoria executiva, percebe-se que o caminho da paz está traçado, basta trilhá-lo sem atropelos ou vaidades. Do contrário, claro, que problemas podem surgir. Sobr eu balanço financeiro, por exemplo, Ricardo Valério antecipou que o oficial já está sendo elaborado pelo ex-presidente Leonardo. Com relação a conversas para emendas ao estatuto do clube, o executivo disse já ter feito com a presença de todos e que pretende encaminhar, de ofício, o que foi conversado. Por fim, o caso da Arena América, segundo os dirigentes, faltam algumas obras na área de imprensa e principalmente a licença do Corpo de Bombeiros, que estaria sendo protelada devido a pandemia de coronavírus. A expectativa é para que o diálogo ocorra e o clube siga em frente.

Contas
As contas do América estão realmente bloqueadas. O processo jurídico envolveria a dívida que o clube tem com o Imposto Predial e Territorial Urbano, o famoso IPTU. O débito que beira os R$ 20 milhões com a Prefeitura de Natal deve-se, quase que 100% a um terreno que o Alvirrubro teria na Zona Norte. O problema é que o local já foi invadido por posseiros há muitos anos e as gestões passadas não notificaram os órgãos públicos de forma correta. Sendo assim, o América passou a devedor de algo que nem possui mais. A briga jurídica será grande e o clube teve as contas bloqueadas por estar na Dívida Ativa do Município que tem, por dever legal, a obrigação de ajuizar casos como esse sob o risco de ser acusado de prevaricação.

Educação Física 
A UNESCO, Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, lançou um material defendendo que a Educação Física de qualidade pode – e deve – ser uma ferramenta poderosa na proteção e recuperação dos jovens durante a pandemia do coronavírus. Segundo o estudo, a atividade física pode colaborar tanto com a prevenção dos danos, já que pessoas obesas apresentam quadros de saúde mais graves, quanto com a recuperação dos infectados, nos aspectos físicos e emocionais. 

Educação Física 1
Gabriela Ramos, Diretora-Geral Assistente para Ciências Humanas e Sociais da UNESCO revela que a participação em Educação Física de qualidade pode reduzir a obesidade em 30%, aumentar os resultados acadêmicos em 40%, e colaborar para diminuição da depressão e ansiedade em até 30%, principalmente em meninas. A entidade defende que o chamado “novo normal” só será possível com práticas de inclusão e resiliência, e que o esporte contribui para ambos.

Televisão
O SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) anunciou a compra dos direitos de transmissão da Liga dos Campeões até 2024, após vencer disputa com a Globo. Desta forma, a principal competição de clubes da Europa volta a ser apresentada na TV aberta brasileira. A emissora de Silvio Santos começa as transmissões a partir de agosto e poderá escolher os jogos a serem apresentados nas terças e quartas-feiras. Na TV fechada, a exibição da partidas continua com a TNT Sports, que também transmite pelo streaming. O SBT também possui os direitos de transmissão da Copa Libertadores e transmitiu a final da edição passada entre Palmeiras e Santos, direto do Maracanã, além da Copa do Nordeste.

Bolt
O jamaicano Usain Bolt, de 34 anos, afirmou, em entrevista ao jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport, estar muito feliz por ser comparado a lendas do esporte como o argentino Diego Maradona, o brasileiro Pelé e o norte-americano Muhammad Ali. "Existem muitas lendas no esporte. Não se pode eleger apenas uma Eu sempre sonhei atingir um grande nível para ser uma delas", disse o ex-atleta, dono do melhor tempo nos 100 (9s58) e 200 (19s19) metros, além de oito medalhas de ouro olímpicas.

Doação
Um dos maiores jogadores do futebol brasileiro e mundial, Zico, participará de uma ação com a Km Solidário para ajudar diversas ONGs. Serão doados pela healthtech 10 centavos por quilômetro percorrido durante toda a carreira do Galinho como jogador de futebol profissional - o camisa 10 do Flamengo jogou 1281 partidas, com uma média de 8 quilômetros por jogo. A MOSS Earth, maior plataforma ambiental do mundo e a principal geradora de créditos de carbono, somará 3 reais a cada um destes kms. O valor aproximado de R$ 31 mil será entregue para a Associação Brasileira de Reabilitação (ABBR). 









Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.