Brasil
DJ Ivis é preso em Fortaleza após agressão contra esposa
Publicado: 00:00:00 - 15/07/2021 Atualizado: 23:52:49 - 14/07/2021
O cantor e produtor musical DJ Ivis foi preso ontem, em Fortaleza, por agressão contra a esposa Pamella Holanda. A prisão preventiva foi solicitada pela Polícia Civil do Ceará e decretada  pela Justiça do Estado. O governador Camilo Santana (PT) anunciou a decisão nas redes sociais. "Que responda pelo crime cometido", declarou o chefe do Executivo estadual. O artista foi alvo de protestos e teve suas músicas retiradas de plataformas de streaming e de rádios no Ceará. Além de revolta de cantores como Xand Avião - que o desligou da empresa Vybbe - Sol Almeida e Ivete Sangalo. 

Reprodução/Instagram


DJ Ivis foi encaminhado para a Delegacia Metropolitana do Eusébio, na Grande Fortaleza, que investiga o caso. Ele chegou por volta das 18h e, às 19h, foi levado para a Perícia Forense, onde passará por exame de corpo de delito. Em seguida, ele deve ser levado para a Delegacia de Captura, conforme informações apuradas no local. A prisão preventiva havia sido pedida na terça-feira (13) pela Polícia Civil. 

"Acabo de ser informado pelo nosso secretário de Segurança da prisão do DJ Ivis, no caso das agressões a Pamella Holanda. A prisão preventiva havia sido solicitada ontem pela nossa Polícia Civil e decretada há pouco pela Justiça. Que responda pelo crime cometido", publicou o governador.

A advogada de Pamella, Priscila Virino, informou que sua cliente não iria se pronunciar neste momento sobre a prisão de Ivis.  “Ela ainda não irá se pronunciar. Mas não há palavras para definir que a Justiça está sendo feita”, disse a advogada.

Os vídeos gravados pela câmera de segurança mostraram DJ Ivis agredindo a ex-mulher. As agressões aconteceram na frente da filha e de outras duas pessoas, a mãe dela e um funcionário do produtor musical. As imagens foram divulgadas por Pamella no domingo (11). Na terça, o funcionário, identificado como Charles, prestou depoimento como testemunha. O conteúdo, entretanto, não foi divulgado pela polícia.

"Eu trouxe ele da Paraíba para cá porque eu não aguentava mais sofrer sozinho", disse o artista sobre o funcionário após a divulgação do vídeo. A mãe de Pamella também aparece nos vídeos, mas ainda não há confirmação se ela foi ouvida pelas autoridades.

"Essa mulher [que aparece no vídeo] é a minha mãe, e ela não esboça nenhuma reação porque ela tinha medo. Eu nunca contei pra ela [sobre as agressões], ela chegou a saber presenciando", disse Pamella nas redes sociais.

A Polícia Civil do Ceará também ouviu ontem o depoimento de Maria Vaneide da Silva, então funcionária do casal sobre o caso de agressão contra a digital influencer. Ela trabalhava como doméstica na residência deles e pode ajudar com informações sobre as violações cometidas pelo produtor musical. Ela não foi convocada para depor, mas compareceu espontaneamente à Delegacia de Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Até ontem, pelo menos 10 pessoas tinham sido ouvidas pela polícia na investigação do caso de lesão corporal no contexto de violência doméstica contra Pamella Holanda. O caso é acompanhado pelo Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da Polícia Civil.





Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte