George Azevedo
Do mar ao sertão: nova coleção de Crico Félix
Publicado: 00:00:00 - 06/12/2020 Atualizado: 17:54:26 - 05/12/2020
Quando Sá e Guarabira lançaram a canção Sobradinho, nos idos de 1977, foi evidenciado para o Brasil um dos dramas do povo nordestino: o medo da estiagem e os encantos trazidos pelas águas. A dupla se inspirou num movimento clandestino de construção de uma barragem no interior da Bahia, que praticamente expulsou a população local do chão onde nasceu e numa frase atribuída a Antônio Conselheiro, que finda dizendo “e o medo que algum dia o mar também vire sertão.”

Foi baseado nesse movimento corriqueiro nos caminhos do Nordeste, de pessoas que saem do interior para viver na capital e, especialmente em Natal, terminam se encantando com os benefício de uma vida perto do mar, que o artista plástico e CEO da marca Iguales, Crico Félix, se inspirou para criar as duas estampas da nova coleção, prevista para ser lançada no próximo dia 15 de dezembro.

As estampas Sertão e Mar também contam a história de Jarlles Goes, chef de cozinha e influenciador digital, que saiu do Seridó para morar em Natal. A linguagem escolhida, como é preceito da marca potiguar que completa quatro anos nesse verão, se inclina para a arte. As estampas foram concebidas no estilo de xilograviras, arte popular muito nossa e que é imortalizada em livretos de cordel.

“Retratamos o sertão com um amarelo queimado, pássaros e cactos, ao passo que a estampa Mar apresenta um momento mais lúdico, com azul pálido e o desenho encantador das sereias. Tudo foi pensado com muito carinho, desde que desenhei as estampas exclusivas, até a concepção de arte da campanha, com projeções sobre os modelos, com uma luz pesada, como a do sol forte que nos faz igualmente resistentes”, contou Crico Félix.

As peças, como é de se esperar, são, de forma abrangente, para serem usadas pelo nosso litoral. Mesmo porque, nesses momentos de pandemia, buscamos cada vez mais estarmos ao ar livre. Mas, também apresentam produções que vão facilmente para looks  mais urbanos e cosmopolitas, como se vê pela produção que une quimonos – uma influência oriental fortíssima na moda agênero - com calças de couro evidenciadas em editorias mais rock e que trazem também uma ideia da vestimenta clássica com cangaço.    

Sobre o processo de produção, Jarlles emenda: “Tivemos sinergia desde o primeiro momento. Acho que por nos conhecermos há tempos, Cristiano conseguiu pegar minha história e criar o mote da coleção, se atendo ao processo artístico, já que a marca faz parte de um Complexo Iguales, com sua galeria de arte, aberta ao público no coração de Petrópolis. Eu amo xilogravura e sou apaixonado pelo mar. Então, deu muito certo e estou animadíssimo!”

Fotografia: Hallyson Bysmarck
Jarlles Goes e Daely Caroline (Tráfego Models)

Jarlles Goes e Daely Caroline (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Jarlles Goes (Tráfego Models)

Jarlles Goes (Tráfego Models)



Fotografia: Hallyson Bysmarck
Jarlles Goes (Tráfego Models)

Jarlles Goes (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Daely Caroline (Tráfego Models)

Daely Caroline (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Daely Caroline (Tráfego Models)

Daely Caroline (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Daely Caroline (Tráfego Models)

Daely Caroline (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Daely Caroline (Tráfego Models)

Daely Caroline (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Daely Caroline (Tráfego Models)

Daely Caroline (Tráfego Models)


Fotografia: Hallyson Bysmarck
Daely Caroline (Tráfego Models)

Daely Caroline (Tráfego Models)





FICHA – TÉCNICA
Direção de Moda: George Azevedo 
Modelos: Jarlles Goes e Daely Caroline (Tráfego Models) 
Beleza: Anilson Knight
Fotografia: Hallyson Bysmarck 
Direção criativa: Crico Félix









Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte