Documentário ''Padres de Ataúro'' estreia em Natal

Publicação: 2018-06-26 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A trajetória de dois sacerdotes católicos italianos com laços no Brasil e sudeste asiático,  é contada pelo documentário longa-metragem “Padres de Ataúro”, que após ser lançado na Itália, Portugal, Rio de Janeiro e São Paulo, chega a Natal nesta terça-feira para ser exibido  na Escola de Saberes, às 15h, dentro do projeto Conexão Felipe Camarão. O produtor Claudio Savaget estará presente na ocasião para falar sobre o filme e sua produção.

Missionários se mudaram em 2014 para o Timor-Leste, onde se fixaram na pequena ilha de Ataúro, habitada por cerca de 12 mil pessoas que sobrevivem do extrativismo, da agricultura e da pesca
Missionários se mudaram em 2014 para o Timor-Leste, onde se fixaram na pequena ilha de Ataúro, habitada por cerca de 12 mil pessoas que sobrevivem do extrativismo, da agricultura e da pesca

O documentário narra o percurso dos padres Fidei Don Pierluigi Fornasier (Padre Luís), diocesano de Bolzano, e Francesco Moser (Padre Chico), Diocesano de Trento. Italianos de nascimento, brasileiros de coração, com quase 40 anos de atividade eclesiástica e pastoral em comunidades carentes de São Paulo e Fortaleza. Os missionários se mudaram em 2014 para o Timor-Leste, onde se fixaram na pequena ilha de Ataúro, habitada por cerca de 12 mil pessoas que sobrevivem basicamente do extrativismo, da agricultura e da pesca.

Além de abordar os diversos projetos de cunho ambiental e social desenvolvidos pelos Padres, o filme revela também as ricas tradições culturais e o patrimônio ambiental da ilha, em terra e no mar. Recentemente Ataúro foi eleita pela ONG Conservation International como o lugar que concentra a maior biodiversidade marinha do Planeta.

O documentário foi produzido em parceria com o Centro Audiovisual Max Stahl para Timor-Leste (CAMS-TL), e editado pelo timorense Eddy Pinto. “Padres de Ataúro” foi gravado entre 2013 e 2017, e tem 98 minutos de duração. O lançamento em Timor-Leste no dia 10 de março, obteve excelente avaliação do público e grande repercussão na mídia local.

“Padres de Ataúro”  também será distribuído em DVD com legendas em inglês, italiano, português e tétum e incluirá ainda vídeos extras que destacarão os grupos musicais da ilha de Ataúro, responsáveis pela execução de boa parte da banda sonora do filme. Também fazem parte dos extras duas pequenas sequências que ficaram fora da edição final: as lembranças do escritor timorense Luís Cardoso , que viveu parte da infância e adolescência na ilha, e a que aborda as três línguas faladas em Ataúro (hresuk, rasua e raklungu).

Serviço:
Exibição do documentário “Padres de Ataúro”. Terça, às 15h, na Escola de Saberes (Rua Maristela Alves), Felipe Camarão.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários