Downton Abbey na telona

Publicação: 2019-07-30 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

Das tantas séries feitas para TV que já assisti, duas delas ganharam status de obra-prima, serão inesquecíveis e certamente voltarão a me prender na cama para reprises em ritmo de maratona, como faço com as séries da infância.

Até aqui, não vi nada semelhante em produção, argumento, ocorrências e diálogos do que Mad Men (EUA, 2007) e Downton Abbey (Inglaterra, 2010). Tão ótimas que desacelerei o olhar nas últimas temporadas, pra não acabar.

A primeira é uma espetacular viagem aos anos 1960, onde a nave é uma agência de propaganda na Avenida Madson, com seus profissionais vivendo o cotidiano do mercado e seus produtos e do comportamento do mundo.

A segunda é a história de uma família aristocrática britânica numa mansão de Yorkshire, destacando também as dezenas de criados e o avanço do século XX a partir de 1912, começando exatamente no dia fatídico para o Titanic.

Quando a sexta e última temporada de Downton Abbey acabou, foi impossível não sentir uma sensação de perda, o que me levou a navegar desenfreadamente na internet em busca de notícias para uma sétima fase.

O tempo foi passando e eu alimentando a esperança da continuidade da série, até que descobri nos sites ingleses a produção de um único capítulo de encerramento, improvisado num tradicional programa inglês de fim de ano.

Por meses, vasculhei na Netflix aquele episódio derradeiro, procurei no Google uma opção de download. Nada. O prazer da despedida em definitivo ficaria com os telespectadores do reino. Aí veio a notícia de um longa-metragem.

Demorou meses, anos, e agora vem a boa nova: Downton Abbey ganhou um filme, que já está pronto e com estreia na Inglaterra para setembro. Foi feliz da vida que postei o pôster oficial nas redes sociais, baixado da Fleet Street.

As matérias nos jornais de Londres exibem entrevistas com alguns atores da série e os próprios autor e produtor, respectivamente Julian Fellowes e Gareth Neame. O filme vai mostrar o rei George V e a rainha Mary no casarão.

A visita do casal real à família Crawley se baseia numa viagem verídica ocorrida em 1912 à cidade de Yorkshire, onde havia a casa de campo conhecida até hoje como Wentworth Woodhouse, agora local turístico.

A atriz Elizabeth McGovern, intérprete da condessa Cora Crawley, disse ao Telegraph que o filme olha para todos os personagens com uma lente de aumento carinhosa, e como está escrito enche todos eles de nostalgia.

Downton Abbey conquistou o mundo em suas seis temporadas e acumulou prêmios, inclusive nos EUA, quando ganhou um Emmy e um Globo de Ouro, além de entrar para o Guiness como a produção inglesa mais aclamada.

No Facebook, os produtores escreveram: “143 cenas inesquecíveis, 50 dias maravilhosos, 1 filme glorioso". A Focus Features anunciou a estreia em 13 de setembro no Reino Unido e uma semana depois nos cinemas dos EUA.

Que chegue no Brasil e aqui na aldeia sem muita demora.

As candinhas
Em sendo real a dúzia de comentários e críticas apanhados pela jornalista Natuza Nery por assessores da Presidência da República contra o Bolsonaro no caso do presidente da OAB, melhor o presidente puxar o pente fino.

Desaparecido
O presidente da OAB, cujo pai sumiu em 1974, tem um tio em Natal que também quer o paradeiro do irmão. Chama-se Arthur Santa Cruz, um servidor público. Sua mãe morreu aos 105 anos, e viveu buscando o filho desaparecido.

O terror
Como outras nações do leste europeu, a Ucrânia aprovou lei considerando o comunismo similar ao nazismo, proibindo a sua exaltação. Na primeira metade do século XX, o regime vermelho executou mais de 100 milhões de pessoas.

Candidato
O professor universitário Carlo Alberto Medeiros vai assumir dia 24 de agosto a direção estadual do Partido Verde e aceitará disputar a prefeitura de Natal pela legenda. Ele já foi candidato uma vez e também a governador, pelo PSOL.

Deportação
O governo brasileiro reagiu às críticas do jornalista e considerou jornalismo marrom da pior espécie, propondo sua expulsão do País. A imprensa e os partidos de esquerda não defenderam o repórter Larry Rohter em 2004.

Lula longe
O novo superintendente da Polícia Federal no Paraná, delegado Luciano Flores, declarou à imprensa que se depender dele o prisioneiro Lula deixa a cela de Curitiba e vai para uma penitenciária, como qualquer outro condenado.

Desvios
O Jornal da Record veiculou sexta-feira passada uma extensa reportagem sobre contratos milionários da Fundação Roberto Marinho para restauração de museus e igrejas, sem licitação e com verbas de escolas e merendas.

Decadência
“Tirol e Petrópolis estão quase na UTI, vida noturna cada dia mais morgada e sem opções; aí em Ponta Negra é outra cidade, jovem dinâmica e com vida noturna efeverscente. Pena, vão a óbito mesmo”. Aspas de Getúlio Soares.
Mercado livreiro A crise de 2018 na venda de livros no Brasil chegou a ser debitada na Copa do Mundo, que teria desviado o foco do consumidor. Mas um ano depois, o quadro continua num acumulado de baixa que entrou no vermelho do mercado. Para não reeditar um clima de desespero, convém registrar uma melhora entre 17 de junho e 14 julho, conforme monitoramento do Instituo Nielsen. Houve aumento de volume em 4,34% e de valor em 2,67%.

Downton Abbey

Mercado livreiro
A crise de 2018 na venda de livros no Brasil chegou a ser debitada na Copa do Mundo, que teria desviado o foco do consumidor. Mas um ano depois, o quadro continua num acumulado de baixa que entrou no vermelho do mercado. Para não reeditar um clima de desespero, convém registrar uma melhora entre 17 de junho e 14 julho, conforme monitoramento do Instituo Nielsen. Houve aumento de volume em 4,34% e de valor em 2,67%.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários