Doze batalhões aderiram à paralisação da PM, diz associação

Publicação: 2014-04-22 10:18:00
A mobilização dos policiais militares do Rio Grande do Norte em frente à Governadoria reuniu aproximadamente duas mil pessoas até as 10h desta terça-feira (22). De acordo com a Associação dos Cabos e Soldados, doze batalhões no Estado já aderiram à paralisação.
Policiais Militares permanecem reunidos em frente à Governadoria
Ainda segundo a ACS, entre os batalhões que estão com as atividades suspensas há unidades em Natal, Mossoró, Pau dos Ferros, Extremoz e Macaíba. O grupo aguarda a definição de proposta por parte do Governo do Estado para, em assembleia, decidirem se a paralisação será suspensa. A informação foi desmentida pelo comandante da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva. No entanto, não houve a confirmação oficial por parte do comandante sobre quantos batalhões estariam com as atividades suspensas.

Já no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), a informação é que os serviços estão transcorrendo normalmente. De acordo com major Macedo, que comanda a unidade, não há paralisação no setor e o atendimento à população está ocorrendo conforme as possibilidades de efetivo da PM.

saiba mais

O secretário de Segurança do Estado, Eliézer Girão, o procurador geral do Estado, Miguel Josino, e o procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis, estão reunidos para discutir sobre a paralisação e, em seguida, o Governo do Estado apresentar a proposta aos PMs.

Leia também: