Duelo contra xará pernambucano define sequência de temporada do América-RN

Publicação: 2019-06-23 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Vivendo uma temporada quase perfeita, onde dos três objetivos traçados pela diretoria no início do ano, a equipe já conquistou dois: o título estadual e a vaga na fase de grupos na Copa do Nordeste, a conquista do acesso na Série D do Brasileiro está sendo encarada agora como a cereja do bolo para 2019. É justamente isso que estará em jogo hoje, diante do América-PE, em um confronto marcado para ter início as 17 horas, na Arena das Dunas e que terá um verdadeiro caráter de decisão para o América-RN. O time entrará em campo com a necessidade de vencer por dois gols de diferença para obter a classificação de forma direta para segunda fase. Caso consiga a vitória apenas por um gol de diferença, a decisão da vaga vai para os pênaltis e, em caso de empate ou derrota dos potiguares, os pernambucanos serão os classificados.

Partida vai definir o futuro da equipe potiguar na Série D, em caso de novo tropeço clube terá o sonho de conquistar o acesso adiado pelo quarto ano consecutivo
Partida vai definir o futuro da equipe potiguar na Série D, em caso de novo tropeço clube terá o sonho de conquistar o acesso adiado pelo quarto ano consecutivo

O treinador Moacir Júnior cuja confiança continua inabalada na classificação, acredita que a equipe vai saber responder bem ao momento de pressão na série D, onde pela primeira vez na competição, a equipe convive com o fantasma da eliminação precoce. A grande questão foi trabalhar a cabeça do grupo, para evitar que os atletas deixem se abater pela perda da invencibilidade de nove partidas.

A história do futebol demonstra, que clubes que encaixam uma sequência boa de vitórias e sofrem um revés inesperado, geralmente não conseguem se recuperar e dar a resposta de forma imediata. Mas a questão é que, pelo nesta partida, o Alvirrubro não terá mais espaço para erros e um vacilo será fatal as pretensões do clube dentro do Brasileirão.

“Deixamos a nossa torcida mal-acostumada após um título maravilhoso e uma sequência boa de vitórias. Num cenário desse um revés acaba gerando uma situação de dúvida, mas temos de dissipar isso com uma boa postura dentro de campo, bem como muita confiança. A gente respeita todos os adversários, vamos continuar fazendo isso, mas tomando a atitude no jogo, nossa equipe será bastante ofensiva, como é a nossa característica”, salientou o treinador Moacir Júnior.

A maior preocupação do comandante americano, é conseguir dar de presente aos torcedores alvirrubros, um ano que há muito eles não tinham. Ele acredita que o grupo que tem nas mãos é competente o suficiente para fazer isso e aposta tudo na obtenção da classificação.

Moacir Júnior reclamou da CBF em relação aos campos de jogo
Derrota no primeiro confronto não tirou o otimismo do treinador Moacir Júnior, que aposta todas as fichas na classificação alvirrubra

“Aqui não falta trabalho, temos um grupo de atletas excelente, bastante dedicado e profissional, com jogadores que não dão trabalho nem no extracampo. Queremos dar um ano aos torcedores que eles ainda não tiveram nesta década, com um título estadual e mais um acesso. Temos no nosso plantel vinte jogadores que podemos utilizar de forma tranquila, sem prejudicar o desempenho da equipe. Estamos trabalhando com que há de melhor e esperamos ter um dia abençoado.  Pretendemos dar o troco no adversário jogando futebol de uma forma organizada, como é a característica desse grupo”, salientou o técnico da equipe potiguar.

A torcida que carrega um trauma recente de uma eliminação precoce na temporada passada, quando o América acabou eliminado logo no primeiro mata-mata num confronto contra o Imperatriz-MA, vai ter de apresentar muita calma, no sentido de não intranquilizar os atletas na missão que eles terão dentro das quatro linhas.

“O segredo numa partida desse tipo é a paciência. O torcedor não pode ficar nervoso. Na fase passada contra esse mesmo adversário nós fizemos um primeiro tempo de 0 a 0 e, quando acabou o jogo, a gente venceu por 4 a 0. Quando você tem trabalho e tem confiança nas pessoas com quem trabalha, é diferente. Nas vezes anteriores o América não tinha um time campeão estadual, não tinha um grupo que já demonstrou saber jogar e explorar os benefícios que a Arena das Dunas oferece ao time. O torcedor tem de ser nosso aliado e apoiar até o último minuto”, afirmou Moacir Júnior.

Na partida mais importante da equipe na temporada, o América não poderá contar com uma de suas referências, uma vez que o lateral-esquerda Kaike foi expulso no primeiro jogo dessa segunda fase, no Recife, e terá de cumprir suspensão automática nesse confronto de volta. Como não costuma dotar muito os adversários de informações sobre as equipes que costuma mandar a campo, ele falou de forma genérica sobre o desfalque. Hiltinho e Makelele, tratando contusões, também não vão estar à disposição.

“O Vinícius já nos mostrou que pode fazer a função, temos ainda a opção de Geninho, que mesmo sendo zagueiro, também atua deslocado pela lateral-esquerda. Mas essa opção seria mais para um jogo fora de casa. O América hoje apresenta um futebol vistoso e que nos enche de esperança, tenho opções para ocupar a posição, mas a tendência é que Vinícius atue, pelo que ele conseguiu apresentar em jogos anteriores e, também, pela boa resposta que vem dando nos treinamentos”, antecipou.

Os trabalhos realizados na semana, foi imaginando enfrentar um adversário fechado, que sabe da força que o América possui atuando na Arena das Dunas, mas que entra em campo com a vantagem do empate e que vai querer segurar o resultado. A meta foi criar alternativas para furara o bloqueio do adversário, que seguramente irá atuar com a linha de marcação muito baixa e com vários atletas atrás da linha da bola sempre. A partida será de paciência justamente porque o América-PE não vai querer sair para o jogo e vai buscar justamente matar a partida numa única bola de contra-ataque.

Isso mostra que o Alvirrubro terá de estar preparado para atacar com muitos atletas, mas também estar preparado para evitar desguarnecer  o seu sistema defensivo, no sentido de não permitir que o adversário consiga encaixar um contragolpe eficiente.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários